3 meses de vida de uma guerreira chamada Ana Vitória

0
232
Imagem tirada da Internet
Imagem tirada da Internet

Como esta a Ana Vitória? Esta é uma das perguntas que mais recebemos através de ligações, mensagens em nossas plataformas digitais e até mesmo presencialmente em nossa redação.

Como a equipe da SB Comunicações acompanhou todo o caso, desde as primeiras horas daquela manha fria de quarta feira, 30 de Junho, além do intuito de informar com credibilidade, também foi questionamos a direção da AVOCAP, casa de passagem onde esta a pequena Ana Vitória após 3 meses do episódio que comoveu a comunidade panambiense, do estado e do País.

Acompanhe na Íntegra o que disse a direção da AVOCAP

“Assim, ela esta bem, nossa ela esta ótima. Fez todos os exames que já foram encaminhados, Dr João Carlos esta também tratando dela. Ela esta fazendo estimulação na APAE, justamente por uma precaução, por que não se sabe se ela ficou ou não com alguma sequela, isso por causa do desenvolvimento dela. Mas assim, ela ta muito bem. Já aumentou de peso. Quanto ao Judiciário a gente não tem notícias, daí teria que entrar em contato com o Promotor por que a gente não sabe o que eles estão pensando em relação a ela. É uma questão do Judiciário daí. Mas nós enquanto casa de acolhimento só temos a dizer que ela esta bem de saúde, esta tudo correndo dentro da normalidade. A gente esta conseguindo providenciar, com a ajuda de voluntários, o leite e todas as coisas que ela precisa. Também tem as entidades que fazem promoções beneficentes à AVOCAP, então entra também esses recursos. Ela tem que logo repetir os exames de novo, de tempo em tempo ela repete os exames pra ver como esta a evolução dela, mas esta tudo bem”. Solange Molz Diretora da AVOCAP (Associação De Voluntários-casa De Passagem Panambi).

Por outro lado, tendo em vista que, a pedido do Ministério Público do Rio Grande do Sul, por meio da Promotoria de Justiça de Panambi, a Justiça deferiu, na tarde ainda daquela quarta-feira, 30 de junho, liminares que garantem, entre outras ações, o acolhimento institucional da recém-nascida, continuamos em contato com o promotor de Justiça da Infância e Juventude de Panambi, Daniel Mattioni, buscando informações sobre o que deve acontecer no decorrer do processo que envolve a bebe. Contudo, continuamos acompanhando a história de Ana Vitória, a bebe que muito nos ensinou desde sua chegada a este mundo.

Imagem de Destaque tirada da Internet.