Amuplam entra com recurso para reverter bandeira vermelha

0
32

A Associação dos Municípios do Planalto Médio (Amuplam) encaminhou ao Governo do Estado um pedido de reconsideração de troca de bandeira após a região de Ijuí – que contempla vinte municípios, incluindo Panambi e Condor – ser classificada como vermelha no mapa preliminar da 25ª rodada do Distanciamento Controlado. O mapa definitivo será divulgado no final da tarde desta segunda-feira (26).

Na nota técnica que justifica a bandeira vermelha consta que, embora não tenha havido grande crescimento no número de hospitalizações na região de Ijuí, o número de internados por Covid-19 em leitos clínicos aumentou de 10 para 17 (70%) de uma semana para outra, além de terem sido registrados dois óbitos nos últimos sete dias, 246 casos ativos e 450 recuperados.

A associação afirma que embora tenha ocorrido uma piora em determinados indicadores, o sistema de saúde da região suporta este aumento.

“Pela análise dos dados hospitalares, observa-se que os leitos clínicos estão com um baixo índice de ocupação, evidenciando-se que a probabilidade de se necessitar de Leito de UTI seja baixa. Lembrando que não há falta de leitos Covid-19 fora de UTI Adulto, estando sua ocupação na taxa de 8.9% (23/10/2020), de um total de 315 leitos”, consta no documento.

Também foi constatado pela entidade que a região apresentou uma “baixa na ocupação de Leitos de UTI Adulto”, onde no dia 15 de outubro, estava com uma taxa de ocupação de 77.8%, enquanto que uma semana depois, dia 22, caiu para 72.2% e, no dia seguinte, para 69,4%. “Ou seja, a Região teve uma considerável redução em sua taxa de ocupação de UTI Adulto, o que deve ser especialmente considerado”, afirma a associação.

Além disso, a Amuplam ressalta que, apesar de a o ocupação de leitos da UTI Adulto da Macrorregião Missioneira terem elevado 1.9% na comparação com a semana anterior, ela está em situação relativamente melhor no que diz respeito às hospitalizações em outras Macrorregiões, e cita como exemplo Centro-Oeste, Norte Serra e Vales.

A nota também afirma que a região de Ijuí apresentou índices inferiores a muitas outras em um dos dos indicadores considerado o mais grave dentre os utilizados para definição das bandeiras, de “projeção de número de óbitos para o período de 1 semana para cada 100.00 habitantes”.

Por fim, a Amuplam escreve que ‘a maioria dos tratamentos para Covid-19 não requerem hospitalização, sendo a
recuperação dos pacientes acometidos pela doença realizada no âmbito domiciliar, fazendo, assim, jus a nova avaliação compensatória relativa a classificação da Região.”