Anvisa aprova novo medicamento do kit intubação com regra flexível

0
30
Médicos fazem treinamento no hospital de campanha para tratamento de covid-19 do Complexo Esportivo do Ibirapuera.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou a venda no mercado do primeiro medicamento utilizado para intubação de pacientes com covid-19 pelo novo procedimento com regras mais flexíveis que dispensa o registro e garante a autorização apenas com notificação.

O remédio é um neurobloqueador injetável que pode ser aplicado no processo de sedação dos pacientes infectados com o novo coronavírus e que precisam ser intubados por conta da necessidade de suporte ventilatório.

O medicamento é fabricado pela farmacêutica União Química, a mesma que está produzindo a vacina Sputnik V e tem como princípio ativo o Besilato de Cisatracúrio.

O sistema de regras flexíveis da Anvisa foi definido em resolução aprovada no dia 19 de março. Segundo a norma, um conjunto de medicamentos empregados nos processos de intubação de pacientes passam a poder ser comercializados sem a exigência do processo normal de registro feito pela agência.

A medida foi tomada diante do risco de desabastecimento desses remédios em vários estados, conforme apontado tanto pelos governos estaduais quanto pelo Ministério da Saúde. Os chamados kits intubação são fundamentais para o atendimento de pacientes com covid-19 em estado grave.

*Na última sexta-feira (26), o Hospital de Panambi emitiu uma nota de “alerta máxima” no qual informou que o estoque destes medicamentos estava próximo de acabar e deveria durar três dias. No entanto, a casa de saúde conseguiu obter mais uma quantidade para continuar com os trabalhos na Unidade Intermediária de Cuidados Intensivos, na qual quatro pacientes estão intubados.

Fonte: Agência Brasil

*Da Redação da SB Comunicações