Caso Rafael: TJ adia julgamento de recurso que pede perícia em áudio

0
65

O início do julgamento de Alexandra Dougokenski, acusada de matar o filho Rafael Winques, teve ontem outro elemento que pode causar mais demora para ocorrer. O Tribunal de Justiça (TJ) do Estado informou no fim da tarde de ontem (25) que adiou o julgamento do recurso encaminhado pela defesa da ré. A 2ª Câmara Criminal deveria julgar o mérito do habeas corpus hoje (26), mas a análise foi adiada .

O recurso foi retirado da pauta e ainda não há nova data para ocorrer o julgamento do recurso, mas a expectativa é de que seja ainda no mês de maio. O motivo do adiamento não foi informado.

Após o julgamento do recurso do áudio será então definida uma data para o júri de Alexandra. O julgamento de Alexandra se quer ocorreu, em 21 de março, porque a defesa se retirou do local após a juíza negar o primeiro pedido de perícia de um áudio, supostamente atribuído ao menino Rafael e que teria sido, segundo os advogados da ré, enviado por ele via celular um dia após a investigação apontar que ele estava morto.

A partir disso, a defesa da ré passou a sustentar que era essencial a perícia para comprovar se a voz é ou não de Rafael, comprovando ou excluindo um erro grave em todo o processo.

Fonte: Rádio Uirapuru