Chuva e vento forte deixam 50 mil clientes sem luz e causam transtornos no Estado

0
28

A chuva forte na noite da quarta-feira (2) causa transtornos em diversas cidades do Rio Grande do Sul.
De acordo com o último balanço da CEEE, divulgado às 23h45min, 50 mil clientes estão sem luz nesta noite, 45 mil em Porto Alegre. No auge do temporal, pouco antes das 21h, o número chegou a 100 mil.
Na Capital, há registro de falta de luz principalmente em parte dos bairros Floresta, Menino Deus, Moinhos de Vento, Bela Vista, Cidade Baixa, Bom Fim, Auxiliadora, Azenha, Independência, Aparício Borges e Belém Velho.
Conforme o Corpo de Bombeiros, não houve registros graves em Porto Alegre.

No Interior, o vendaval danificou cerca de cem casas em Coronel Bicaco, na Região Noroeste. Conforme a Defesa Civil do RS, já foram distribuídos 600 metros de lona para auxiliar a comunidade. Não há registro de feridos ou desabrigados.
Em Condor, algumas árvores foram arrancadas, mas não se tem informações de maiores danos.
Em Nova Ramada, também no Noroeste do RS, o temporal danificou residências e veículos. Em São Vicente do Sul, na Região Central, o vendaval deixou residências e prédios públicos danificados. Em Santiago, também na Região Central, foram registrados alagamentos, queda de árvores e falta de energia. Um galpão na área rural ficou destruído. Há relato de danos materiais também em Fontoura Xavier, no Norte gaúcho.
A Defesa Civil do Estado não tinha registro de pessoas feridas, desabrigadas ou desalojadas.
Mais cedo, a Defesa Civil emitiu um alerta de chuvas intensas com possibilidade de queda de granizo e rajadas de vento em todo o Rio Grande do Sul nas próximas 24 horas. O aviso reforçou a informação do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), da noite de terça (1º), para o risco de rajadas de vento com até 60 km/h em diferentes regiões. A ventania é causada pela formação de um ciclone extratropical entre a Argentina e o Oeste do Estado.
Nesta quinta-feira (3), há condições para chuva em todo o Rio Grande do Sul. As precipitações devem ocorrer a qualquer hora do dia, podendo chegar acompanhadas de descargas elétricas e rajadas de vento acima de 60 km/h.
Nas regiões Norte e Noroeste do RS, além da chuva, não está descartada queda de granizo. O maior acumulado de quinta, 57 mm, está previsto para Marcelino Ramos, no norte gaúcho. Conforme a Somar Meteorologia, esse volume representa 35% da chuva esperada para o mês no município.


(Temporal em Condor)
Fonte: ZH
Fotos : Folha Noroeste e Hora Condor