Condutores devem evitar trafegar com veículos leves nas rodovias, alerta Dnit

0
194
Orientação vale para condutores de motos, carros e caminhões-baú, diante da expectativa de vento muito forte a partir da tarde desta terça-feira
  • O leste do Rio Grande do Sul é atingido entre esta terça (17) e quarta-feira (18) pela tempestade Yakecan.
  • O vento pode superar o 100km/h, principalmente no Litoral e na região metropolitana de Porto Alegre. Em alto mar, as ondas podem chegar a seis metros de altura
  • O Instituto Nacional de Meteorologia afirma que é possível que o vento atinja intensidade de furacão, com rajadas acima de 120 km/h. A sensação térmica também desaba, com frio intenso no Estado.
  • Diversos municípios suspenderam atividades educacionais e as companhias responsáveis pelo abastecimento de energia elétrica e água estão de prontidão para lidar com eventuais demandas

A previsão de vento muito forte, de até 110 km/h, a partir da tarde desta terça-feira (17) fez com que o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) emitisse um alerta recomendando que condutores evitem trafegar com veículos leves pelas rodovias do Rio Grande do Sul. A ventania esperada tem relação com a tempestade Yakecan, que atinge o leste do Estado.

A recomendação do Dnit é direcionada a motocicletas, carros de passeio e caminhões do tipo baú, entre as 15h desta terça e as 23h59 da quarta-feira (18). “Neste período, conforme projeções meteorológicas, a incidência de ventos fortes de até 110 km/h e chuva […] será maior, oferecendo risco de tombamento de veículos na pista”, diz o alerta da autarquia.

Confira a nota na íntegra:

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) alerta aos condutores de veículos leves, especialmente motocicletas e carros de passeio, e de caminhões do tipo baú que evitem trafegar pelas rodovias federais do Rio Grande do Sul. A recomendação é para o período entre às 15 horas desta terça-feira (17) até as 23h59 de quarta-feira (18) – seguindo orientações de horário da Defesa Civil do Estado. Neste período, conforme projeções meteorológicas, a incidência de ventos fortes de até 110 km/h e chuva – devido ao ciclone extratropical que atinge o Estado – será maior, oferecendo risco de tombamento de veículos na pista.

Fonte: GZH