Copa América no Brasil seria inoportuno e inconsequente, afirma governador Eduardo Leite

0
43

O Governador Eduardo Leite manifestou-se em nota sobre o anúncio feito pela Conmebol de que o Brasil será sede da Copa América 2021. O campeonato será entre os dias 13 de junho e 10 de julho.

Previsto para ocorrer na Argentina, a Copa América precisou encontrar um novo local após o país afirmar que não teria condições de sediar o torneio devido à piora da pandemia. Antes, a Conmebol esperava fazer na Colômbia, mas também desistiu diante da grave crise social que assola o país.

Conforme Leite, o governo do Rio Grande do Sul não foi procurado nem pela CBF e nem pela Conmebol para tratar da Copa América.

Recebemos os jogos em 2019, o que muito nos orgulha, mas, pessoalmente, entendo que seria inoportuno realizar a competição no Estado e no Brasil neste momento. Precisamos concentrar esforços no enfrentamento à pandemia e, nesse contexto, é inadequado que a competição ocorra aqui, mesmo sem público nos estádios. O mundo infelizmente tem visto uma disseminação de novas variantes do coronavírus, e ampliar a circulação, com possíveis aglomerações e elevado trânsito de pessoas poderia ampliar o contágio“, afirmou.

O Governador afirma que caso o Estado receba algum tipo de contato da Conmebol e da CBF, o assunto será discutido com os outros Poderes e entidades que representam a sociedade gaúcha. “Anteriormente, fizemos a liberação do futebol no Estado por conta da relevância da atividade, que interfere na economia por meio dos clubes locais, das mais variadas divisões, que precisam cumprir o calendário esportivo.”

Na minha opinião, essa necessidade não se aplica à Conmebol, e fazer a Copa América no Brasil e no Rio Grande do Sul agora seria acrescentar um problema ao país. Seria inoportuno e inconsequente“, encerra.