Defesa Civil emite alerta para risco de transbordamento de rios em parte do Rio Grande do Sul

0
198

Após milhares de pessoas saírem de suas casas na Fronteira Oeste em razão das enchentes, a semana começa com alerta da Defesa Civil sobre risco de transbordamento de rios em outros pontos do Rio Grande do Sul. Com a previsão de fortes chuvas a partir desta terça-feira (3), hidrólogos chamam atenção para possível aumento no nível das bacias hidrográficas da metade leste do RS. Um ciclone extratropical se aproxima do Estado e pode provocar ainda fortes rajadas de vento e agitação marítima.

Conforme monitoramento da Sala de Situação da Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema), há alerta de transbordamento nas seguintes bacias hidrográficas:

  • Rio Apuaê-Inhandava (abrange regiões de municípios como Erechim, Lagoa Vermelha e Bom Jesus)
  • Rio Caí (abrange municípios como Portão, São Sebastião do Caí e Bom Princípio)
  • Rio do Sinos (abrange as regiões de municípios como Novo Hamburgo, São Leopoldo e Campo Bom)
  • Rio Taquari-Antas (abrange municípios como Lajeado, Guaporé e Veranópolis).
  • Desses, o Rio Taquari é o que mais chama atenção por já apresentar pontos de elevação em municípios como
  • Muçum, Encantado, Estrela, Bom Retiro do Sul e Taquari.

Outras bacias hidrográficas estão em estado de atenção, o que significa que não apresentam riscos, mas estão em áreas afetadas pela instabilidade.

A característica das bacias hidrográficas gaúchas facilita uma rápida inundação em períodos de grande acúmulo de chuva.

Além das quatro bacias hidrográficas que estão em alerta por risco de transbordamento, a área mais afetada pela instabilidade dos últimos dias, que abrange rios como o Ibirapuitã, em Alegrete, na Fronteira Oeste, continua em alerta. O rio segue alto e alcançou a marca de 12m91cm na cidade. No entanto, com a tendência de queda no volume da água e a previsão de chuvas menos intensas naa região é pouco provável que haja novas inundações no município.

Em Rosário do Sul, o Rio Santa Maria é o único que já apresenta elevação e que também continua sob alerta das autoridades. Até o momento não há registro de pessoas afetadas na cidade.

Fonte: GZH