Governo prorroga para o fim da próxima semana o anúncio do novo sistema de distanciamento

0
76

Após reunião do Gabinete de Crise na manhã desta quinta-feira (6/5), o governo do Estado anunciou a prorrogação do atual modelo transitório de Distanciamento Controlado para ampliar o diálogo sobre o novo sistema, que será anunciado a partir de 13 de maio e entrará em vigor no dia 15. Até lá, todo o Rio Grande do Sul seguirá em bandeira vermelha e deve observar os protocolos de risco alto do Distanciamento Controlado, sem cogestão.

Inicialmente, a ideia era que a nova ferramenta de gestão da crise sanitária em estudo entrasse em vigor no dia 10 de maio, data em que o atual modelo completa um ano. No entanto, o adiamento foi definido pelo governador Eduardo Leite, secretários e integrantes do Gabinete de Crise para que o diálogo com a sociedade possa ser ampliado antes de consolidar o novo sistema de distanciamento.

O governo agendou uma reunião virtual com deputados e prefeitos para sexta-feira (7/5) e outros dois encontros no sábado (8/5), um com especialistas em saúde e outro com setores produtivos. O objetivo é apresentar a proposta do sistema de alertas que substituirá o modelo de bandeiras e ouvir as sugestões dos diversos segmentos.

Haverá um prazo até terça-feira (11/5) para que as sugestões sejam encaminhadas ao Gabinete de Crise, que apresentará o novo sistema consolidado a partir da quinta-feira (13/5). Com isso, a ideia é que as novas regras passem a valer a partir da 0h de sábado (15/5).

Com o compromisso de transparência, o governo do Estado seguirá divulgando diariamente o boletim de hospitalizações elaborado pelo Comitê de Dados, que traz informações das regiões Covid, das macrorregiões e do Rio Grande do Sul como um todo, e o resumo diário de casos no Estado, no país e em países selecionados. Todos os levantamentos estão disponíveis no site do Comitê de Dados.

Como fica:

• 6 de maio – decreto prorroga atual modelo de Distanciamento Controlado até 14 de maio
• 7 e 8 de maio – debate com segmentos da sociedade
• 11 de maio – prazo final para envio de sugestões para o novo sistema
• A partir de 13 de maio – anúncio do novo sistema
• 15 de maio – entra em vigor o novo sistema

Famurs pede união

Em nota, o presidente da Famurs, Emanuel Hassen de Jesus, o Maneco, pede para que as prefeituras trabalhem junto com o Governo do Estado na construção de protocolos. Leia na íntegra:

Conforme reunião extraordinária que realizamos com os 27 presidentes de Associações Regionais no dia de hoje, deliberamos os encaminhamentos que seguem, contando, obviamente, com a sua compreensão e acolhimento:

  1. Precisamos construir junto os protocolos mínimos anunciados para balizar as decisões regionais do novo regramento. É impossível que as regiões proponham alternativas e dialoguem as novas regras, sem conhecer o mínimo que será exigido pelo Governo do Estado. Portanto, construir as regras mínimas é pre-requisito para a continuação do dialogo para a finalização do novo modelo.
  2. Inclusão de representação dos municípios no comitê de crise ou similar que definirá eventualmente os alertas e outras medidas.
  3. Que os municípios, através da Famurs e suas regionais, analisem o decreto antes de ele ser publicado ou anunciado a imprensa.
  4. Que parte dos recursos destinados a possível compra de vacinas, ou através de outra fonte orçamentária, seja destinado aos municípios para a realização de monitoramento através de testagem em número elevado e frequente, através de protocolo único a ser construído.
  5. Que as forças de seguranças estaduais tenham maior participação nas fiscalizações, executando ações de prevenção e independentemente da fiscalização municipal, em aglomerações públicas e particulares.

Sem mais para o momento, aguardamos sua posição para continuarmos contribuindo com o Governo, unidos pela vacina e enfrentamento ao COVID.

Maneco Hassen
Presidente da FAMURS.

Fonte: Governo do Rio Grande do Sul e Famurs