Homicídios: Rio Grande do Sul registra queda de 25,7% em fevereiro

0
47

No principal indicador de violência contra a vida, o Estado também alcançou importante redução em fevereiro. O número de vítimas de homicídio caiu de 179 no segundo mês de 2020 para 133 em igual período deste ano, uma baixa de 25,7% e o menor total desde 2007, quando houve 125 assassinatos. O resultado reverte o dado negativo de um dos poucos meses no ano passado que tinha registrado alta em relação ao ano anterior.

Gráfico de linha com números de Homicídios no RS em fevereiro entre 2005 e 2021. Caiu de 179 em 2020 para 133 em 2021 (-25,7%). Menor total para o mês desde 2007.
Gráfico de linha com números de Homicídios no RS no 1° bimestre entre 2005 e 2021. Caiu de 337 em 2020 para 276 em 2021 (-18,1%).

A comparação do acumulado no primeiro bimestre do ano passado e de 2021 mostra retração de 18,1%, passando de 337 vítimas de homicídio para 276. A soma dos dois meses iniciais deste ano é também a menor desde 2007, quando foram contabilizados 263 óbitos.

RANKING DAS
10 MAIORES QUEDAS
Homicídios
1° bimestre de 2020
Homicídios
1° bimestre de 2021
REDUÇÃO
PORTO ALEGRE5141-10
CANOAS114-7
GRAVATAÍ136-7
SANTA MARIA125-7
VIAMÃO1912-7
SAPUCAIA DO SUL82-6
IJUÍ61-5
ESTEIO40-4
LAJEADO51-4
ALVORADA1815-3

Todos municípios do grupo prioritário do RS Seguro.


Além disso, o peso das ações planejadas e executadas com base no acompanhamento realizado pela GESeg se reflete no fato de que em 19 dos 23 municípios houve retração ou estabilidade no total de vítimas de homicídio no mês, na comparação com fevereiro de 2020. Bento Gonçalves, Capão da Canoa, Cruz Alta, Esteio, Farroupilha, Ijuí e Tramandaí fecharam os 28 dias do segundo mês do calendário com zero homicídios. No município que anualmente sedia a Expointer, é o segundo mês consecutivo sem registros de assassinatos.

Em Porto Alegre, onde fevereiro de 2020 havia registrado alta nos homicídios frente ao ano anterior, o resultado do mês em 2021 não só se reverteu para redução como atingiu o menor total desde 2010. Houve 19 vítimas de assassinatos, 29,6% menos que as 27 do segundo mês do ano passado. Na comparação com o pico da série histórica, em 2016, quando a Capital vivenciou o pior cenário de violência da década, com 82 homicídios, o dado atual significa queda de 76,8% e 63 mortes a menos.

Na soma do primeiro bimestre, o índice que já havia chegado ao menor nível da década em Porto Alegre ficou ainda menor. O número de vítimas de assassinatos passou de 51 em 2020 para 41 neste ano (-19,6%). Frente ao pico para o período, em 2017, quando os dois meses iniciais somaram 182 óbitos, o total atual representa baixa de 77,5%.

Latrocínios caem 62,5% em fevereiro no RS

A prioridade do RS Seguro no combate aos crimes contra a vida, além de encolher o número de homicídios, se refletiu em queda ainda maior nos roubos com morte. O número de latrocínios no Estado em fevereiro baixou de oito em 2020 para três neste ano, uma retração de 62,5%. Com isso, o total desse tipo de crime retorna ao menor patamar para o mês na série histórica. Frente ao pico de 25 casos, em 2016, o dado atual representa redução de 88%.

Gráfico de linha com números de Latrocínios no RS em fevereiro entre 2002 e 2021. Caiu de 8 em 2020 para 3 em 2021 (-62,5%). Menor total da série histórica.
Gráfico de linha com número de Latrocínios no RS no 1° bimestre entre 2002 e 2021. Caiu de 13 em 2020 para 7 em 2021 (-46,2%). Menor total da série histórica.

Recorde positivo também se observa no acumulado de latrocínios no primeiro bimestre, que baixou de 13 ocorrências no ano passado para sete em 2021, uma queda de 46,2%. A tendência de redução verificada desde 2019 está relacionada, segundo a avaliação das autoridades, com o monitoramento permanente realizado pela GESeg, além da intensificação nas ações de patrulhamento ostensivo pela Brigada Militar e da investigação qualificada pela Polícia Civil, com índice de resolução de mais de 90% nesse tipo de delito.