25.2 C
Panambi
13/05/2021

Ministro da Defesa deixa o cargo

- Propaganda -spot_imgspot_img

O Ministro da Defesa Fernando Azevedo e Silva entregou o cargo para o presidente Jair Bolsonaro nesta segunda-feira (29). Em nota, o general do exército, que estava no cargo desde o início do governo, afirmou que sai “na certeza da missão cumprida”.

Esta pode não ser a única saída do Governo Federal nesta segunda: o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, teria pedido demissão diante da pressão feita por empresários e pelo Congresso Nacional. No entanto, a informação não foi confirmada pelo Governo Federal até a publicação desta reportagem. Ainda nesta segunda, um grupo de senadores preparava um pedido de impeachment contra Araújo.

Leia a nota na íntegra:

Agradeço ao Presidente da República, a quem dediquei total lealdade ao longo desses mais de dois anos, a oportunidade de ter servido ao País, como Ministro de Estado da Defesa.

Nesse período, preservei as Forças Armadas como instituições de Estado.

O meu reconhecimento e gratidão aos Comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, e suas respectivas forças, que nunca mediram esforços para atender às necessidades e emergências da população brasileira.

Saio na certeza da missão cumprida.

Fernando Azevedo e Silva

Saiba mais

Ex-chefe do Estado-Maior do Exército e comandante da Brigada Paraquedista antes de ir para a reserva, Azevedo estava à frente do Ministério da Defesa desde o início do governo Bolsonaro, em janeiro de 2019. Ele foi indicado para o cargo em novembro de 2018, depois que o presidente optou por nomear o também general Augusto Heleno – que estava cotado para assumir o ministério – para o comando do Gabinete de Segurança Institucional (GSI).

*Fonte: Agência Brasil

- Propaganda -spot_img
Últimas notícias
Notícias relacionadas
  
 WhatsApp