Panambi recebe primeiras doses da vacina da Pfizer

0
3

Panambi recebe nesta semana o primeiro lote de vacinas da Pfizer. Ao todo, o município terá à disposição 372 doses.

A Secretaria Estadual da Saúde distribuirá 80.844 doses para 407 municípios. Já Ijuí receberá 756 doses e Condor 54.

As vacinas para a região de abrangência da 17ª Coordenadoria Regional da Saúde estão sendo enviadas pelo avião King Air, da Brigada Militar. O pouco ocorre em Santo Ângelo e de lá a remessa é levada para a sede da 17ª CRS, onde ficará à disposição dos municípios.

Além das vacinas, cada município também vai ganhar seringas e diluentes (soro fisiológico).

Durante a semana passada, as equipes de imunização dos municípios participou de uma treinamento da SES por videoconferência. Trata-se de um treinamento específico para utilizar a vacina da Pfizer, já que essas doses possuem características específicas e diferenciadas de armazenamento, manuseio e aplicação.

Os municípios receberão suas doses refrigeradas (entre 2°C e 8°C). Nesta temperatura, as doses podem ficar por até cinco dias (120 horas).

Por essa limitação, a orientação do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs) é que as prefeituras realizem agendamento prévio das pessoas a serem imunizadas. Da mesma forma, não é recomendada a estratégia de vacinação fora de Unidades Básicas de Saúde, como em drive-thru. Na sala da vacina, após o frasco ser tirado do refrigerador e diluído, as doses dever ser aplicadas em até seis horas.

Conforme o Governo do Estado, as vacinas da Pfizer distribuídas nesta segunda (24) devem ser utilizadas para primeira dose de pessoas com deficiência permanente que tenham entre 18 e 59 anos cadastradas no Benefício de Prestação Continuada (BPC) do Governo Federal, pago a pessoas com deficiência (público estimado em 42.570), pessoas com comorbidades na faixa etária de 38 e 39 anos (58.994 pessoas, sendo que acima dessa idade as doses já foram disponibilizadas pelo Estado) e gestantes com ou sem comorbidades, que neste caso apresentem indicação médica de avaliação dos riscos e benefícios.

Características da vacina da Pfizer:

• Podem vir rotuladas como Pfizer-Biontech, se produzidas na Bélgica, ou Comirnaty, que é o nome comercial usado na fábrica dos Estados Unidos. A vacina é distribuída no Brasil com embalagem em inglês, mas a empresa dispõe de um site em português com conteúdos para profissionais de saúde (comirnatyeducation.com.br).
• Cada frasco tem capacidade para seis doses. Ele vem com 0,45 ml do produto, que para a aplicação precisa de diluição de mais 1,8 ml de soro fisiológico.
• É uma vacina do tipo RNA mensageiro (mRNA), ou seja, usa parte de uma sequência do código genético do vírus como se fosse uma “receita” para o organismo produzir anticorpos.
• Estudos clínicos comprovaram uma taxa de eficácia de 95% após as duas doses.
• No Brasil, a orientação do Ministério da Saúde é de um intervalo de 12 semanas (cerca de três meses) entre a primeira e segunda doses.
• Reações adversas mais comuns incluem dor no local da aplicação, fadiga e dor muscular (raramente chegando a apresentar febre), que costuma aparecer em até 24 horas e apresentar melhora em até 48 horas.

Fonte: Governo do Rio Grande do Sul