Polícia Civil investiga causas de acidente com morte na BR-285

0
61

A Polícia Civil de Panambi ficará responsável por investigar as causas do acidente na BR-285, próximo ao trevo de acesso ao município, que resultou na morte de duas pessoas e deixou outras três feridas.

João de Jesus dos Santos Bender, 38 anos, motorista, e João Adirlei Kaiser Kremer, 46 anos, passageiro, estavam em um Chevrolet Agile ocupado por cinco pessoas que colidiu na traseira de um caminhão. Eles morreram no local do acidente.

Conforme o delegado Gustavo Fleury, a polícia realizará a perícia no veículo para saber se será possível descartar uma possível falha mecânica. Também serão ouvidas testemunhas e possivelmente outros ocupantes do veículos. Este trabalho, segundo Fleury, pode levar algum tempo.

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o momento em que o Agile, conduzido por Bender, colidiu contra o caminhão, que parou pois havia obras na pista. As cenas levantam questionamentos, pois não parece haver uma tentativa de parada do carro. 

A Polícia Civil já teve acesso às imagens mas aguardará o laudo das perícias para se manifestar.

Para a Polícia Rodoviária Federal, preliminarmente, houve uma “total falta de reação por parte do condutor”, mas reforçou que os motivos só poderão ser esclarecidos com a investigação.

Em nota enviada à reportagem, o filho do passageiro, Douglas dos Santos Krewer, reforça que a família não sabe como a fatalidade aconteceu. Ele também se manifestou sobre comentários ofensivos contra as vítimas.

“Não conseguimos compreender a falta de empatia pelo próximo quando dizem que o nosso Joãozinho estava bêbado ou usando celular. Quem realmente conhecia ele sabe bem que jamais faria qualquer uma dessas coisas em trânsito, era um homem correto, cheio de sonhos e guerreiro, a bondade dele não cabia dentro do peito, só quem conhecia e convivia com ele sabe do que eu estou falando o João Krewer (passageiro) era a base da família, onde fazia tudo que podia pelos filhos, esposa e seu neto. Um homem que trabalhava o ano todo esperando ansiosamente pelas férias e ir ver os sogros e a família.”

Douglas relata que os dois se dedicavam a um projeto que entregava quentinhas para pessoas em situação de rua em Porto Alegre. “Joãozinho sempre ia com seu carro entregar, o João já conhecia os moradores pelo nome. Foi uma tragédia que irá marcar a família inteira para o resto de nossas vidas. Hoje resta nossa saudade, nossa tristeza e que bom seria se todos respeitassem o luto de uma família, pois só quem passa por isso sabe o que está passando”, desabafa.

A mulher e as crianças que também estavam no veículo foram encaminhadas ao Pronto Socorro e depois para o Hospital de Panambi. Nesta quinta-feira (4), eles haviam sido encaminhados de ambulância a cidade de origem.