Promotoria de Justiça a juíza ações contra dez candidatos a vereador em Palmeira das Missões

0
28

A Promotoria de Justiça Eleitoral da 32ª Zona ajuizou nesta semana, até o dia da diplomação (17/12), quatro ações eleitorais contra dez candidatos a Vereador e quatro apoiadores das candidaturas, todos de Palmeira das Missões.
Duas representações versam sobre captação ilícita de sufrágio (“compra de votos”) e abuso de poder econômico por dois candidatos eleitos (um deles suplente), com envolvimento de apoiadores, através do fornecimento de transporte e pagamento de conta de água em favor de eleitores.
Uma terceira, atribui gastos ilícitos de campanha e abuso de poder econômico a outro candidato eleito para o cargo de Vereador, em razão da confecção, pagamento e fornecimento de camisetas com propaganda eleitoral a apoiadores.
Uma outra ação, de investigação judicial eleitoral, foi dirigida contra todos os 07 candidatos a Vereador de um mesmo partido e um dirigente partidário, em razão de abuso de poder e fraude à cota de participação feminina (30%). Isso porque uma das candidatas da sigla teve votação zero e gastos de campanha de apenas R$100,00, a indicar candidatura fictícia. Apesar disso, a candidata restou eleita suplente, assim como concorrentes pela mesma sigla, exceto o presidente do diretório municipal, que restou eleito titular para o cargo.

Caso sejam julgadas procedentes pela Justiça Eleitoral, as demandas poderão resultar na cassação dos diplomas dos candidatos, além de multas e inelegibilidade por 08 anos contados desta eleição, tanto para os candidatos, como para os apoiadores envolvidos.

Fonte: MP de Palmeira das Missões