Rio Grande do Sul recebe mais 440 mil doses da vacina contra a Covid-19

0
31

Atualização: Governo do Rio Grande do Sul divulgou destinação das doses

O Ministério da Saúde envia ao Rio Grande do Sul mais de 441 mil doses da vacina contra a Covid-19 no início da manhã desta sexta-feira (16).

Conforme a Secretaria Estadual da Saúde, a remessa chega de avião em Porto Alegre por volta das 6h05.

Ao todo, serão 173.800 vacinas da CoronaVac (Butantan) e 267.750 da AstraZeneca (Fiocruz), somando 441.550 doses.

Embora não há uma previsão de quando estas doses serão distribuídas aos municípios, a assessoria de imprensa da saúde afirmou à imprensa que pretende enviá-las “o quanto antes”, diante dos estoques baixos em vários municípios. É o caso de Panambi, que está sem vacinas para realizar a primeira dose e precisou suspender a imunização de novos grupos.

Esta é a segunda maior dose recebida pelo estado desde o início da imunização contra a Covid-19. A maior, até o momento, foi de 645.150, entregue no início de abril.

De acordo com o Painel da Imunização do Rio Grande do Sul, foram entregues mais de 3.163.150 doses ao estado e distribuídas 3.145.744. Até a manhã desta quinta-feira (15), 2.348.473 (75%) das vacinas haviam sido aplicadas nos 497 municípios gaúchos.

Até o dia 9 abril, Panambi recebeu 8.772 doses. Destas, 7.292 são da CoronaVac e 1.480 da AztraZeneca.

Conforme os dados da SES, atualizados na manhã desta quinta, 7.360 doses (83,9%) já haviam sido aplicadas pela equipe da Secretaria Municipal da Saúde.

A imunização contra a Covid-19 continua em Panambi nesta sexta-feira (15) com a aplicação da segunda dose para pessoas com 72 anos e profissionais da saúde vacinados no dia 24 de março.

Destinação

De acordo com a Secretaria da Saúde, o grupo a ser vacinado com essas doses será composto de:

– Segunda aplicação de Coronavac de 65% das pessoas que se vacinaram com a remessa recebida em 20 de março (28 dias após a primeira aplicação – demais 45% já haviam sido distribuídos na remessa anterior, completando a segunda dose desse público);

– Segunda aplicação de AstraZeneca de 50% das pessoas que se vacinaram com a remessa recebida em 24 de janeiro (12 semanas após a primeira aplicação);

– Completar a vacinação dos idosos de 63 anos (completar 100%);

– Avançar a vacinação da faixa etária de 90% da população com 62 anos.

A população-alvo deste novo lote que chegará ao Estado foi pactuada em reunião entre Secretaria da Saúde (SES) e Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Rio Grande do Sul (Cosems/RS), durante reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB). “Já podemos detectar sinais de que a vacinação e as restrições do Distanciamento Controlado estão funcionando para baixar os índices da pandemia no Estado. Houve uma diminuição, embora lenta e preocupante, do número de casos registrados, internações e na média móvel de óbitos”, disse a secretária da Saúde, Arita Bergmann.

No Estado, até esta quinta-feira (15/4), já foram aplicadas e registradas 2,3 milhões de vacinas, entre primeira e segunda doses. 460 mil pessoas já completaram o esquema vacinal, com as duas aplicações necessárias de acordo com as fabricantes. Entre os grupos prioritários que já se vacinaram ou estão se vacinando estão os trabalhadores de saúde, idosos, pessoas com deficiência institucionalizadas ou acamadas, povos indígenas, povos e comunidades tradicionais e forças de salvamento e segurança. Assim que for finalizada a vacinação dos idosos, começarão a ser imunizadas as pessoas com alguma comorbidade (obesidade, hipertensão, cardiopatias, diabetes e outras).

Assim que chegarem ao Estado, as vacinas são levadas à Central Estadual de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológicos (Ceadi), na capital. Lá, elas são separadas e, em seguida, entregues às 18 Coordenadorias Regionais de Saúde (CRSs) em até 48 horas, com apoio logístico da Brigada Militar e da Polícia Civil.