Sistema 3As emite boletins diários sobre as regiões Covid

0
92

O Sistema 3As de Monitoramento, que vigora no Estado desde domingo (16/5), monitora diariamente os dados regionais sobre a situação da pandemia de coronavírus no Rio Grande do Sul. Para emitir Avisos e recomendar Alertas, a equipe técnica do GT Saúde analisa, entre outras informações, os dados reunidos nos boletins diários das regiões, que estão disponíveis no site do novo sistema, na aba “Informações”.

“Passado um ano de enfrentamento a uma doença desconhecida, pudemos aprender mais sobre o comportamento dela e decidimos implementar um sistema mais simplificado, com menos embasamento em fórmulas matemáticas, sem deixar de acompanhar diariamente os dados de cada região e do Estado. Mantemos o constante dedo no pulso, e a publicação desses boletins é uma forma de oferecermos o acesso permanente a essas informações à população”, destacou o governador Eduardo Leite.

Os boletins são alimentados diariamente, duas vezes ao dia, às 6h e às 16h. Neles estão inseridos os dados compilados e atualizados nas ferramentas já disponibilizadas pelo governo do Estado para gestão da pandemia no Rio Grande do Sul.

• Confira as informações sobre a vacinação neste link.

• Veja a ocupação de leitos clínicos e de UTI nas regiões neste link.

• Acesse a plataforma de monitoramento de casos e óbitos no RS.

Também diariamente, a partir de sexta-feira (21/5), o governo do Estado publicará, na conta oficial do Twitter, a atualização diária da manhã.

O boletim regional traz informações do Rio Grande do Sul como um todo, das macrorregiões e das 21 regiões Covid-19, como número de casos confirmados, de óbitos, taxa de ocupação de leitos clínicos e de UTI e percentual de população já vacinada nas diversas regiões.

• Acesse o boletim regional disponível no site do Sistema 3As.

É com base nos dados de cada região, além de outras informações que são monitoradas sobre a situação da pandemia no Estado, que o GT Saúde determina quais devem receber Avisos e Alertas, dentro da lógica do Sistema 3As – Aviso, Alerta e Ação.

“A publicação diária de boletins sobre o contexto regional, nacional e internacional informa a população sobre o cenário da pandemia e oferece subsídios para a tomada de decisão. O respeito às orientações sanitárias com base científica é a forma adequada de enfrentarmos a pandemia. Cabe sempre lembrar que a colaboração de todos é essencial neste enfrentamento. Os dados refletem o comportamento social, sendo uma espécie de termômetro da situação epidemiológica. É fundamental, portanto, que toda sociedade esteja engajada no enfrentamento à pandemia seguindo, sempre, as orientações sanitárias”, afirmou o coordenador do Comitê de Dados e secretário de Inovação, Ciência e Tecnologia, Luís Lamb.

O site do Sistema 3As também disponibiliza o boletim diário de casos, com informações de países selecionados, do Brasil e do Rio Grande do Sul, e o boletim diário de hospitalizações, com informações do RS, das macrorregiões e das regiões. Ambos também podem ser encontrado na aba “Informações”.

• Acesse o boletim diário de casos disponível no site do Sistema 3As.
• Acesse o boletim de hospitalizações disponível no site do Sistema 3As. 

Todos os relatórios são produzidos pelo Departamento de Economia e Estatística (DEE), vinculado à Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão (SPGG).

O principal objetivo do novo sistema é tornar a gestão da pandemia mais simples, sem engessar os comunicados (antes feitos por meio de bandeiras e atualizados semanalmente a partir de 11 indicadores pré-fixados no Distanciamento Controlado), sem fórmulas matemáticas e mais colaborativa, compartilhando a definição de protocolos para as atividades com prefeituras e associações regionais.

Mesmo assim, o Sistema 3As não abandona o monitoramento diário de dados e leva em consideração evidências científicas para a elaboração de protocolos gerais, obrigatórios e variáveis, considerando as recomendações da comunidade científica para estabelecer as regras de prevenção e os protocolos básicos de acordo com o nível de risco de cada atividade econômica.

Fonte: Governo do Rio Grande do Sul