“Tem um maníaco na creche”: em ligação aos bombeiros, professora pede ajuda durante ataque em Saudades

0
136

Foi divulgado o áudio da ligação feita por umas das professoras da Escola Infantil Pró-Infância Aquarelado, em Saudades (SC), durante o ataque realizado nesta terça-feira (4/5). Ela ligou para o Corpo de Bombeiros e pediu por ajuda após Fabiano Kipper Mai invadir a creche com facão e atacar crianças e professoras.

“Meu Deus, socorro, tem um maníaco aqui na creche e está esfaqueando as pessoas”, grita a professora.

Muller pede calma à educadora repetidas vezes, que diante do ataque se desespera e não tem dificuldade de descrever ao socorrista a cidade onde o ataque ocorreu e o nome da creche.

As crianças estão todas feridas“, ela fala em um certo momento.

O que aconteceu com o maníaco?”, pergunta o socorrista.

Ele entrou na creche com um facão“, ela informa, aos prantos.

Ele machucou alguém?”, pede o socorrista.

Ele machucou a profe [inaudível], uma criança, meu Deus”

Ouça o áudio:

Três crianças com menos de dois anos e duas professoras foram mortas por Fabiano durante o ataque:

  • Keli Adriane Aniecevski, de 30 anos, professora na unidade há cerca de dez anos
  • Mirla Amanda Renner Costa, de 20 anos, atuava como agente educacional na creche.
  • Sarah Luiza Mahle Sehn, de 1 ano e 7 meses
  • Murilo Massing, de 1 ano e 9 meses
  • Anna Bela Fernandes de Barros, de 1 ano e 8 meses.

Uma quarta criança atacada, de 1 anos e 8 meses, está internada no Hospital Regional do Oeste, em Chapecó (SC), em recuperação.

Autor do ataque segue em UTI

Fabiano Kipper Mai, 18 anos, o autor do ataque à creche, segue internado na Unidade de Tratamento Intensivo do Hospital Regional do Oeste. Conforme boletim divulgado pela casa de saúde no final da tarde de quinta-feira (6), ele passou pelo segundo pós-operatório com “boa evolução” do quadro cirúrgico, responde a estímulos e está prestes a sair da sedação pesada.

Provável alta da UTI nos próximos dias, caso mantiver essa evolução satisfatória. Deverá permanecer em enfermaria de recuperação cirúrgica no decorrer da evolução devido às cirurgias envolverem pescoço, tórax, abdômen e membros inferiores“, consta na nota divulgada.

Fabiano teve a sua prisão em flagrante convertida em preventiva pelo Judiciário ainda na quarta-feira (5/5);

Polícia inicia investigação

A Polícia Civil de Santa Catarina havia escutado mais de 10 testemunhas até o começo da tarde desta quinta-feira (6). Outras cinco testemunhas foram intimadas para prestar depoimentos.

A justiça autorizou a quebra de sigilo de dados de Fabiano, permitindo que a polícia realizasse a apreensão do computador e pen drive do autor do ataque para extração de dados dos dispositivos eletrônicos.

“Os investigadores da Polícia Civil estão debruçados fazendo varreduras nos dispositivos apreendidos para angariar mais elementos de interesse da investigação e esclarecer ao máximo possível esse crime horrendo”, afirmou o delegado responsável pelo caso, Jerônimo Marçal Ferreira.

Em coletiva de imprensa, ele disse que espera a recuperação de Fabiano para interrogá-lo o quanto antes. Em conversa com a imprensa, afirmou que o jovem, de 18 anos, era “problemático”.

“O perfil todo a gente vai tratar ao longo dos próximos dias, mas o rapaz é problemático, né? Quem me relatou isso foram pessoas próximas a ele. Ele sofria bullying na escola, vinha maltratando alguns animais. Ele é muito introspectivo, aquele perfil que hoje já não é mais tão incomum, que é comum na nossa sociedade”, afirmou Ferreira.

Pessoas ouvidas pela polícia afirmaram que Fabiano era um jovem “quietão”, sem namorada e que havia se afastado dos poucos amigos que tinha há poucos dias.

“Um perfil que já não é mais tão incomum, o jovem que se tranca no quarto e a família não sabe o que ele está fazendo no computador. Ele tinha alguns problemas dentro de casa e, de acordo com familiares, não queria mais ir para a escola.”

O delegado reforça que ninguém da família imaginava que o jovem de 18 anos poderia cometer o crime. “Inclusive, as informações dão conta de que ninguém sabia e ninguém ajudou”.

Duas armas brancas foram apreendidas pela polícia, um facão e uma katana (espada samurai). Elas teriam sido compradas recentementes:

“Inclusive, a irmã dele perguntou o que ele iria fazer com as armas e ele disse, em tom de brincadeira, que era para maltratar um animal que ela tinha em casa”, afirmou.

O delegado frisou que ainda não foi possível interrogar Fabiano. Ele está em um hospital de Chapecó se recuperando após tentar se matar com um corte no pescoço.

Ele ainda afirmou que todas as vítimas receberam pelo menos cinco golpes de facão.
“Uma delas chegou a ter cinco perfurações nas costas, dois no tórax e dois na cabeça.”

A SB Comunicações esteve em Saudades (SC) na quarta-feira (5/5) e divulgará em breve uma reportagem completa sobre as horas seguintes ao “dia mais triste da história do município”, conforme descreveu o prefeito Maciel Schneider.

*Com informações e áudio divulgado pelo Portal ClicRDC