Um milhão e 500 mil doses de vacina da Janssen devem chegar ao Brasil nesta terça

0
52

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta segunda-feira (21) que 1,5 milhão de doses da vacina da Janssen devem chegar ao Brasil na manhã desta terça (22).

A declaração foi dada durante audiência pública na Comissão Temporária da Covid-19 no Senado. Segundo Queiroga, essa carga faz parte da antecipação de doses que vinha sendo negociada com a Janssen – havia uma previsão do envio de 3 milhões de doses, que não se concretizou.

“Em relação à vacina da Janssen, essas vacinas estavam previstas no nosso calendário para o último trimestre do ano. Eram 38 milhões de doses. Inicialmente, negociamos com a Janssen e eles iriam nos antecipar na semana passada três milhões de doses. Lamentavelmente não foi possível a chegada dessas três milhões de doses”, disse Queiroga.

“Mas eu já antecipo em primeira mão que amanhã [terça, 22] deve chegar no aeroporto de Viracopos, de Guarulhos, 1,5 milhão de doses da vacina Janssen. São vacinas úteis, como as outras, mas essa é uma dose única que permite uma imunização mais rápida”, continuou.

De acordo com o secretário-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, a pasta ainda negocia a chegada de doses adicionais.

“Esse quantitativo que o ministro indicou, de 1,5 milhão de doses, estamos trabalhando ainda para tentar algumas confirmações ainda essa semana para doses adicionais desse novo imunizante, que passará a integrar então o PNI (Programa Nacional de Imunização)”, afirmou.

Rodrigo Cruz também informou que o Brasil pode receber, até o fim deste mês, 1 milhão de doses adicionais da CoronaVac produzidas na China. Esse lote viria junto com o princípio ativo que deve chegar nesta quinta (24) para a fabricação das doses no Instituto Butantan, em São Paulo.

“Então, haverá, sim, 1 milhão de doses adicionais do imunizante CoronaVac, que virá já dentro da seringa, pronto para aplicação. Estamos em fases finais com relação a essas tratativas”, declarou Cruz.

Setembro

Além da chegada da vacina da Janssen, Queiroga também informou nesta segunda o cronograma de chegada de todos os imunizantes nos próximos meses.

Segundo ele, em julho chegarão mais 40 milhões de vacinas no País, e para agosto e setembro a expectativa é de 60 milhões em cada um desses meses. Pelos cálculos do ministro, portanto, a previsão é de mais 160 milhões de doses até setembro.

De acordo com Queiroga, o quantitativo permite afirmar que toda a população vacinável – ou seja, acima de 18 anos – estará vacinada com a primeira dose até setembro deste ano. Ele reafirmou que os brasileiros adultos serão vacinados com as duas doses até dezembro.

Remessa adiada

Até a última semana, o Ministério da Saúde esperava receber um lote de 3 milhões de doses. Na sexta (18), no entanto, Marcelo Queiroga informou que a carga não chegaria e apontou “questões regulatórias” dos Estados Unidos como motivo para o atraso.

Ao todo, o governo brasileiro comprou 38 milhões de doses da vacina da Janssen, que é aplicada em dose única.

Em março, quando o contrato foi anunciado, a previsão era a entrega de 16,9 milhões de doses no 3º trimestre e outras 21,1 milhões de doses no quarto trimestre de 2021. O contrato da Janssen prevê também o valor de US$ 10 por dose, e um pagamento US$ 95 milhões na primeira parcela.

Fonte: Rede Pampa