Uninter concorre a prêmio internacional de sustentabilidade

0
100

Na disputa com universidades do mundo inteiro, a instituição é finalista em três categorias: Benefício à Sociedade, Criando Impacto e Engajamento Estudantil

O Centro Universitário Internacional Uninter, com mais de 700 polos de educação a distância no Brasil e no exterior, é finalista no International Green Gown Awards (Túnica Verde), uma das mais importantes premiações no mundo pela sustentabilidade do planeta. É a única instituição brasileira a concorrer em três categorias: Benefício à Sociedade (Benefitting Society), Criando Impacto (Creating Impact) e Engajamento Estudantil (Student Engagement).

O Green Gown Awards reconhece iniciativas de sustentabilidade realizadas por universidades e faculdades em todo o mundo. Tem como principais apoiadores o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (UNEP) e a Associação Internacional de Universidades. Os vencedores serão anunciados em uma cerimônia virtual das Nações Unidas no dia 7 de julho, às 12:15 horário de Brasília.

A Uninter está na disputa com outras importantes Universidades mundiais, como a The Chinese University of Hong Kong (Hong Kong), The University of Nottingham (Reino Unido), Universidad Nacional de Colombia (Colombia), Queen’s University Belfast (Irlanda do Norte), Universidade de Pennsylvania (EUA) e Universidade de Yale (EUA).

O Diretor de Estratégias Corporativas e Relações Internacionais da Uninter, Mário Henrique Lima, celebra a conquista e afirma que este é um importante reconhecimento do compromisso da Uninter com a educação de qualidade, a sustentabilidade e a democratização do ensino. “A indicação nas três categorias mostra uma jornada de trabalho séria desenvolvida pela Uninter pela sustentabilidade do nosso planeta no futuro, comprometida com práticas que impactam o cotidiano de alunos, professores e da própria comunidade”.

Confira os três projetos finalistas

Projeto: EAD Uninter

Categoria:  Benefício à Sociedade (Benefitting Society)

No Brasil, concluir o ensino superior ainda é realidade para poucos. Segundo estudo recente da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico, apenas 21% dos brasileiros de 25 a 34 anos têm diploma de ensino superior. Neste projeto, a Uninter apresenta seu método de Educação a Distância e os benefícios do mesmo à sociedade, por meio de iniciativas que tornam o ensino superior mais democrático e permite que o conhecimento chegue a diferentes classes sociais. O aluno Uninter, estuda onde quiser por meio de uma plataforma digital completa e tem todo o suporte do polo de apoio presencial que, hoje, são mais de 700 unidades no Brasil, Estados Unidos, Europa e Ásia.

Projeto: Maratona Ecos do Brasil

Categoria: Criando Impacto (Creating Impact)

Conhecido internacionalmente pela grande biodiversidade, o Brasil está na rota da biopirataria, que consiste na retirada ilegal de seres vivos de seu habitat natural. Essa exploração desenfreada da fauna e da flora, muito lucrativa para o mercado paralelo, causa um verdadeiro desequilíbrio ambiental, além de outros danos irreversíveis ao planeta. A estimativa, segundo a Rede Nacional de Combate ao Tráfico de Animais Silvestres, é a de que 38 milhões de espécimes sejam retiradas da natureza brasileira todos os anos.

É neste contexto que a Uninter criou a Maratona Ecos do Brasil. O projeto, realizado em setembro de 2020 pelas redes sociais da instituição, reuniu professores, estudantes e comunidade para uma ampla discussão sobre o combate à biopirataria e defesa da fauna, flora e recursos socioambientais. Ao todo, foram 12 horas de palestras on-line sobre desenvolvimento sustentável e conservação ambiental. Esta iniciativa recebeu o Selo SESI ODS 2020. Entre participações, visualizações, curtidas e comentários na Fan Page, a maratona atingiu mais de 100 mil pessoas em todo o Brasil e em seus polos internacionais.

Projeto: Escolas Sustentáveis

Categoria: Engajamento Estudantil (Student Engagement)

O projeto Escolas Sustentáveis foi realizado em dez escolas públicas do município de Carazinho, Rio Grande do Sul. Iniciado em 2017, envolveu várias ações, como, por exemplo, a capacitação de alunos em temas ambientais, a implementação de hortas orgânicas, a utilização da produção alimentícia nas merendas escolares, redução de consumo de água e energia, entre outras iniciativas que ampliaram a conscientização ambiental de diversos estudantes. O projeto teve o apoio da prefeitura da cidade e o Ministério Público do Rio Grande do Sul.

O projeto, além de aliar conhecimentos às práticas de uma agricultura orgânica e sustentável, mobilizou mais de 1,4 mil pessoas, produzindo toneladas de alimentos orgânicos distribuídos na merenda escolar. Neste cenário, os alunos começaram a estimular suas famílias a cultivarem hortas em suas casas, e promover um ambiente mais sustentável em diversas esferas.