Variante de Manaus predomina no Rio Grande do Sul

0
126

A variante de Manuas, conhecida como Gamma (P1), predomina nas amostras coletadas em todas as regiões do Rio Grande do Sul. É o que aponta o novo painel informativo elaborado pela Secretaria Estadual da Saúde presente no site coronavirus.rs.gov.br.

Este estudo detalha as variantes da Covid-19 identificadas no estado por meio de sequenciamento genético realizado no Laboratório Central do Estado (Lacen/RS) e laboratórios parceiros. O novo portal foi disponibilizado à população gaúcha nesta terça-feira (6/7).

A P1 esteve presente em 100% das 1.375 amostras coletadas no final de junho. Ela é considerada preocupante pela sua alta transmissão e por ser mais infecciosa.

Outra variante de preocupação que circula no estado é a do Reino Unido, conhecida como Alpha (B.1.1.7). Ela pode ser muito mais transmissível que o vírus sem mutação e também pode reduzir a eficácia de vacinas.

Desde o início da pandemia, foram encontradas 25 linhagens do coronavírus no Rio Grande do Sul. Conforme o Governo do Estado, o sequenciamento genético completo é capaz de apresentar mais detalhes e classificar com mais precisão a linhagem de cada amostra. As amostras que apresentam resultados inespecíficos nos testes de RT-PCR e algumas outras escolhidas de forma aleatória são também submetidas ao sequenciamento parcial pelo Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs). Em paralelo, um conjunto de amostras é mensalmente enviado para a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) para o sequenciamento genético completo.