Conecte-se conosco

Destaque APP

21 mortes foram registradas no RS devido ao ciclone extratropical

Publicado em

em

Em Roca Sales, o nível do rio aumentou tanto que o prefeito pediu que as pessoas subissem no telhado.

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, confirmou 21 mortes pela passagem do ciclone extratropical que atingiu o estado na segunda-feira (4). Desse total, 15 óbitos ocorreram apenas na cidade de Muçum, na região central do estado. Segundo o governador, é o maior volume de mortes em evento climático no estado. 

De acordo com a Defesa Civil estadual, o Corpo de Bombeiros encontrou 15 corpos ao vistoriar uma casa nesta terça-feira (5). Outras seis mortes foram confirmadas entre segunda (4) e esta terça, em cidades do Norte do RS.

Segundo o governo, duas viaturas do Instituto Geral de Perícias (IGP) de Caxias do Sul foram deslocadas para Muçum, para auxiliar na remoção dos corpos, que deverão ser levados para Porto Alegre. Ainda não há previsão para a chegada dos corpos da Capital.

Passagem do ciclone no RS

  1. 21 mortos;
  2. 3.084 desalojados;
  3. 1.650 desabrigados;
  4. 67 cidades afetadas.

Santa Catarina também foi atingida por tempestades e rajadas de vendo, deixando uma pessoa morta.

Mais de 85% da cidade de Muçum foi atingida pelas águas. Em razão do nível do rio que abrange a região, moradores precisaram ser resgatados em cima de telhados e forros das casas. O nível da água atingiu o centro da cidade, alagando residências, escolas, estabelecimentos comerciais e hospitais.

Por questões de segurança, a energia elétrica do município foi cortada. De acordo com a prefeitura, também não há sinal de telefone. O município possui quatro acessos por estradas e todos estão interditados.

Segundo informações da Defesa Civil estadual, na tarde desta terça-feira (5) cinco aeronaves realizavam resgates no Vale do Taquari. Muçum, Roca Sales, Lajeado, Cruzeiro do Sul ainda tem pessoas em situação de risco para salvamento.

Com as águas baixando, a entidade acredita que pode ter mais vítimas fatais confirmadas nas próximas horas.

Há preocupação com o retorno da chuva na quinta-feira, já que o solo segue úmido. E tem risco de novos deslizamentos de terra, diz a Defesa Civil.

No sistema da Defesa Civil, até a tarde desta terça, estavam cadastradas 16 pessoas que não foram encontradas pelos parentes. Essa confirmação só é feita com a equipe chegando no local, e esse trabalho está sendo feito ao longo do dia, explica o órgão.

Aulas suspensas

A Secretaria Estadual da Educação informa que ao menos 29 cidades registraram danos em escolas durante o ciclone. Conforme levantamento foram registrados danos em coberturas, quedas de transformadores, falta de energia elétrica, estradas interditadas, quedas de árvores e alagamentos. As aulas foram suspensas

Os municípios são: Lajeado, Encantado, Nova Bassano, Nova Araçá, Santa Tereza, São Jorge, Paraí, Santa Cruz do Sul, Venâncio Aires, Ipiranga do Sul, Canguçu, Porto Xavier, Santo Antônio das Missões, Vacaria, Muitos Capões, Ipê, Bom Jesus, Caseiros, Ciríaco, Guaporé, Passo Fundo, Santo Antônio do Planalto, Vila Lângaro, Vila Maria, São Gabriel, Santana do livramento, Rosário do Sul e São Sebastião do Caí.

As escolas situadas em área rural também estão sendo acompanhadas e tendo a situação analisada caso a caso devido à questão de trafegabilidade dos ônibus escolares diante da situação das estradas.

A orientação para as demais escolas que não foram afetadas é que as aulas sejam mantidas.

Ponte arrastada em Roca Sales

Um trecho da ponte Rodoferroviária Brochado da Rocha, que conecta o município a Roca Sales, através da ERS-129, foi arrastado pelas águas do Rio Taquari, durante a manhã desta terça-feira.

A estrutura destinada aos veículos foi levada, enquanto a parte utilizada pelos trens, não foi impactada. Conforme a prefeitura de Muçum, o nível do Rio Taquari está baixando, mas a orientação é de que a população procure mantimentos para as próximas 72h.

Os alagamentos e estragos por conta das fortes chuvas afetaram mais de 60 cidades. Foram registradas fortes rajadas de vento, aumento do nível dos rios.

16 mortos em ciclone em junho

Em junho, a passagem de um ciclone extratropical deixou 16 mortos e estragos em 40 cidades. Os óbitos se concentraram em cidades da Região Metropolitana de Porto Alegre e no Litoral.

O governo, na época, informou que a tragédia havia sido o pior desastre natural já registrado no estado.

Morte durante resgate

O governador informou, no início da tarde, que a sexta morte foi confirmada em decorrência da enchente. Foi um acidente durante um resgate que se realizava em Lajeado, sobre o Rio Taquari. O cabo no qual um policial militar resgatava um idosa se rompeu e ambos caíram no rio. A idosa não resistiu e o PM foi resgatado em estado grave para um hospital da região.

Em Santa Catarina, um homem morreu após o carro em que ele estava ser atingido por uma árvore durante a tempestade e ventos de até 110 km/h. Outras três pessoas ficaram feridas em Balneário Camboriú e Itajaí, no Litoral Norte.

Formação do ciclone

O fenômeno teve origem em um sistema de baixa pressão, que já provocou chuvas intensas, e se deslocou em direção ao oceano, ganhando intensidade.

Previsão para os próximos dias

Enquanto a frente fria avança em direção a São Paulo, o ciclone extratropical que se formou no Rio Grande do Sul deve se afastar do Brasil nesta terça-feira (5), como informa o Climatempo.

Mas os pontos altos das serras ainda podem ter rajadas em torno de 100 km/h, até o vento diminuir no decorrer da tarde de ontem.

Mortes

Em Mato Castelhano, um homem morreu após a caminhonete em que ele estava ser levada pela correnteza. Uma outra pessoa, que também estava no carro, conseguiu sair do veículo por conta própria e está segura, segundo os bombeiros.

Em Passo Fundo, um homem morreu após receber uma descarga elétrica durante o temporal. Ele estava em casa e foi resgatado por familiares. A vítima chegou a ser levada para o Hospital Municipal Doutor César Santos, mas não resistiu.

Em Ibiraiaras, duas pessoas morreram ao ficarem presas dentro de um veículo. Conforme a Defesa Civil, elas tentavam atravessar um rio, e o veículo foi levado pela correnteza.

Em Estrela, um homem de 58 anos morreu ao ser atingido por uma descarga elétrica na manhã desta terça (5). De acordo com relatos, Moacir Engster auxiliava um vizinho a retirar móveis de casa por conta da enchente. Ele é pai de um secretário municipal de Teutônia, cidade vizinha, que confirmou a morte.

Foto: Maurício Tonetto – SECOM

Fonte: g1

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque APP

Corpo é localizado na BR-101 com celular e documento de identidade de mulher desaparecida em Torres

Publicado em

em

A carteira de identidade de Tayna da Silva Rosa, 27 anos, e um celular foram encontrados no bolso da calça de um corpo encontrado nas proximidades da BR-101 na manhã desta quinta-feira (22), em Torres, no Litoral Norte. A Polícia Civil afirma que a vestimenta também é parecida com a que Tayna usava quando foi vista pela última vez, em 2 de fevereiro, mas que é necessário exame de DNA para confirmar a sua identidade.

“Embora todos os indícios nos levam a crer ser o corpo e da Tayna, será realizado o DNA do corpo para confirmação” cita trecho de nota divulgada pela Polícia Civil.

Tayná foi vista pela última vez por volta de 8h30min da manhã do dia 2, quando passava em frente a um posto de combustíveis localizado na Vila São João, em Torres. O local fica a cerca de dois quilômetros da casa onde ela vivia com o marido e os filhos há três meses.

A principal hipótese da Polícia Civil para o caso é de suicídio.

Procure ajuda

Caso você esteja enfrentando alguma situação de sofrimento intenso ou pensando em cometer suicídio, pode buscar ajuda para superar este momento de dor. Lembre-se de que o desamparo e a desesperança são condições que podem ser modificadas e que outras pessoas já enfrentaram circunstâncias semelhantes.

Se não estiver confortável em falar sobre o que sente com alguém de seu círculo próximo, o Centro de Valorização da Vida (CVV) presta serviço voluntário e gratuito de apoio emocional e prevenção do suicídio para todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo e anonimato. O CVV (cvv.org.br) conta com mais de 4 mil voluntários e atende mais de 3 milhões de pessoas anualmente. O serviço funciona 24 horas por dia (inclusive aos feriados), pelo telefone 188, e também atende por e-mail, chat e pessoalmente. São mais de 120 postos de atendimento em todo o Brasil (confira os endereços neste link).

Você também pode buscar atendimento na Unidade Básica de Saúde mais próxima de sua casa, pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), no telefone 192, ou em um dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) do Estado. A lista com os endereços dos CAPS do Rio Grande do Sul está neste link.

Fonte: Gaúcha ZH

Continue lendo

Destaque APP

Manhã de sexta começa com acidente entre três caminhões

Publicado em

em

No início da manhã desta sexta-feira (23), três caminhões se envolveram em um acidente do tipo frontal na ERS-324, entre Casca e Paraí. O sinistro deixou cinco feridos e nenhum óbito, mas um envolvido ficou preso entre as ferragens.

Um dos caminhões transportava rações.

Os Bombeiros atenderam a ocorrência enquanto o Comando Rodoviário de Casca segue no local orientando o trânsito, que se encontra em meia pista.

Planalto News

Continue lendo

Destaque APP

SANTA MARIA | HOMEM É EXECUTADO A TIROS NA REGIÃO OESTE

Publicado em

em

A Brigada Militar (BM) foi acionada via ciosp para atender uma ocorrência de homicídio por disparos de arma de fogo no bairro Nova Santa Marta. Ao chegar na rua dos Pedreiros foi verificado que a vítima, identificada como Alan Rezes Cezar de 45 anos, estava aparentemente em óbito, caído dentro de casa, em uma peça nos fundos.

Foi realizado contato com o filho da vítima, e este relatou que estavam dentro de casa e escutaram alguém chamar, do portão, o irmão dele. Que então a vítima saiu para verificar, conversou com a pessoa, e quando a vítima estava retornando para a casa, ouviram os disparos de arma de fogo, e viu o pai passar correndo para dentro de casa. A testemunha foi até a vizinha para pedir socorro. Foi acionada o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), que compareceu ao local e constatou o óbito, apresentando lesões no ombro, peito, costas e na coxa.

A BM isolou o local e foi acionada o Instituto Geral de Perícias (IGP), que compareceu ao local, bem como comunicada a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DPHPP).

Ninguém foi preso e o caso vai ser investigado. Santa Maria registra o 16° homicídio.

Santa Maria News

Continue lendo