Conecte-se conosco

Destaque APP

Casal de Carazinho detidos no Líbano estaria levando drogas no estômago

Publicado em

em

O casal de brasileiros detido no Líbano desde 29 de dezembro foi preso tentando ingressar no país com 1 kg de cocaína, segundo publicação do “Jornal do Líbano”, site voltado para a comunidade libanesa-brasileira, nesta quarta-feira (4). De acordo com o portal, Igor Antônio dos Santos Cabral, de 26 anos, e Juliana Nunes do Nascimento, de 31 anos, levavam a droga no estômago.

Segundo a publicação, a detenção dos brasileiros ocorreu por tráfico de drogas internacional, quando eles chegavam de um voo que saiu do Aeroporto Internacional de Guarulhos (SP), com escala em Doha, no Catar. Ainda não se sabe se o casal teria embarcado com a droga do Brasil ou se teria recebido a cocaína na escala feita em Doha.

Ambos transportavam aproximadamente 500 gramas de droga no estômago, cada um, segundo o site. Em razão dos riscos à saúde dos brasileiros, os suspeitos teriam sido encaminhados para expelir a droga em segurança.

Ainda de acordo com o jornal, o Líbano não possui acordo de extradição com o Brasil, motivo pelo qual o casal não retornaria ao país caso a suspeita de tráfico se comprove.

Desaparecimento após viagem a São Paulo

Os brasileiros estavam desaparecidos desde 18 de dezembro, após uma viagem de Carazinho, no Norte do Rio Grande do Sul, para São Paulo. No último dia 29, familiares do homem procuraram a Polícia Civil gaúcha com informações de autorirades libanesas sobre a detenção do casal.

Segundo a delegada Rita de Carli, nem a família, nem o Ministério das Relações Exteriores informaram o motivo da detenção dos brasileiros. Como a polícia do RS investigava o possível desaparecimento do casal, “o caso está praticamente encerrado”, afirma a delegada. Eventual envolvimento com tráfico de drogas deve ser investigado em São Paulo, de onde eles teriam partido para o Líbano.

Na terça (3), o Itamaraty afirmou que, “por meio da Embaixada do Brasil em Beirute, tem conhecimento do caso e presta a assistência cabível aos nacionais brasileiros, em conformidade com os tratados internacionais vigentes e com a legislação local”. No entanto, a pasta diz que não pode fornecer detalhes específicos sem autorização dos envolvidos, em respeito ao direito à privacidade e a dispositivos legais.

Relembre o caso

Segundo informações das redes sociais de Juliana, ela e Igor se casaram em fevereiro de 2022. Natural de Belém (PA), a jovem morava em Carazinho com o companheiro. A polícia afirma que eles estavam juntos há cerca de dois anos.

De acordo com a Polícia Civil, Igor e Juliana saíram de Carazinho para São Paulo, para uma viagem de compras. O casal chegou na capital paulista no dia 14 e, até 18 de dezembro, manteve contato com familiares.

A mãe de Igor tentou ligar tanto para o celular do filho quanto para o de Juliana, mas os telefones não chamavam. Outros familiares e amigos mandaram mensagens, mas a última visualização teria sido por volta das 16h do dia 18.

Segundo de familiares à Polícia Civil, o casal foi detido no Aeroporto de Beirute no dia 19 de dezembro. No entanto, os parentes só foram comunicados no dia 29 de dezembro. Até então, a polícia tratava o caso como desaparecimento.

Fonte: G1

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque APP

Inteligência artificial está substituindo humanos mais rápido do que você pensa, mostra pesquisa

Publicado em

em

Mais da metade (61%) das grandes empresas norte-americanas planeja usar a inteligência artificial no próximo ano para automatizar tarefas realizadas por humanos, de acordo com uma pesquisa feita com executivos divulgada nesta quinta-feira (20).

Nenhuma tarefa escapou: elas vão desde pagar fornecedores e fazer faturas até relatórios financeiros, afirmou o levantamento realizado pela Universidade Duke e pelas unidades do Federal Reserve de Atlanta e Richmond.

Isso se soma às tarefas criativas para as quais algumas empresas já contam com a ajuda do ChatGPT e de outros chatbots de IA, incluindo a elaboração de anúncios de emprego, a redação de comunicados à imprensa e a construção de campanhas de marketing.

As conclusões mostram que as empresas estão cada vez mais recorrendo à IA para cortar custos, aumentar os lucros e tornar seus trabalhos mais produtivos.

“Não é possível administrar uma empresa inovadora sem considerar seriamente essas tecnologias. Você corre o risco de ficar para trás”, disse à CNN o professor de finanças da Duke, John Graham, diretor acadêmico da pesquisa, em entrevista por telefone.

Por que as empresas estão buscando a IA?

Parte disso já está acontecendo – especialmente entre empresas maiores que têm poder financeiro para experimentar IA.

Quase 60% de todas as empresas (e 84% das grandes empresas) inquiridas afirmaram que, durante o ano passado, já recorreram a software, equipamento ou tecnologia, incluindo IA, para automatizar tarefas que os funcionários realizavam anteriormente. A pesquisa foi realizada entre 13 de maio e 3 de junho.

Os chefes estão recorrendo à IA por vários motivos, inclusive para reduzir o que gastam com trabalhadores humanos.

A Pesquisa CFO descobriu que as empresas afirmam que estão usando a automação para aumentar a qualidade dos produtos (58% das empresas); aumentar a produção (49%), reduzir os custos trabalhistas (47%) e substituir trabalhadores (33%).

Ainda assim, a boa notícia para os trabalhadores é que alguns especialistas não acreditam que a IA causará perda de empregos em massa, pelo menos não imediatamente.

“Não creio que haverá muita perda de empregos neste ano”, disse Graham. “No curto prazo, vai ser mais sobre tapar alguns buracos e possivelmente de não contratar alguém que de outra forma contrataria – mas não de despedir alguém. Em parte, isso se deve ao fato de ser totalmente novo.”

Copilotos dos humanos

No entanto, os trabalhadores sentirão o impacto da adoção da IA – se é que já não sentem.

“Isso poderia dar aos humanos mais tempo para priorizar o que é mais importante e gratificante”, disse Graham.

Reid Hoffman, investidor bilionário e cofundador do LinkedIn, disse à CNN que a IA provavelmente irá perturbar alguns empregos, mas não no futuro imediato.

“Anos, não décadas, mas anos, não meses”, disse Hoffman, referindo-se ao momento em que a IA substituirá os humanos. “Acredito que em três a cinco anos, todos teremos uma espécie de agente copiloto que nos ajudará em qualquer coisa, desde como preparamos o jantar até fazer seu trabalho e escrever e assim por diante.”

Hoffman, que no ano passado escreveu um livro chamado “Impromptu: Amplifying Our Humanity Through AI” com a ajuda do ChatGPT-4, reforçou que pelos próximos anos a tecnologia funcionára como um copiloto, não um piloto.

“É a transformação do trabalho. Os empregos humanos serão substituídos – mas serão substituídos por outros humanos usando IA”, disse ele. “A ideia é o humano usar a IA, enquanto ela aprende e faz acontecer.”

Inflação

Por enquanto, patrões e empregados continuam preocupados com o custo de vida e com as pressões inflacionárias.

A pesquisa concluiu que a inflação é a segunda preocupação para o próximo ano entre os diretores financeiros dos EUA – atrás apenas da preocupação relacionada com as taxas de juro e a política monetária.

A maioria dos CFOs (57%) espera que o preço dos seus produtos aumente este ano a um ritmo mais rápido do que o normal.

No entanto, houve uma divergência nas perspectivas de inflação com base na adoção da tecnologia. O levantamento descobriu que as empresas que implementaram a automação nos últimos 12 meses esperam aumentos de preços mais lentos do que aquelas que não o fizeram.

Graham, da Duke, disse que a IA poderia eventualmente ajudar a moderar os aumentos de preços, mas não está otimista de que será uma força importante para aliviar a inflação neste momento.

“Não parece que será a cura no próximo ano”, disse ele.

Riscos

A pesquisa ainda mostra a rapidez com que as empresas estão recorrendo à IA – mesmo quando a regulamentação sobre a tecnologia ainda está sendo montada.

A rápida adoção da IA ​​em alguns setores, como o financeiro, preocupou alguns.

A secretária do Tesouro norte-americano, Janet Yellen, alertou num discurso no início deste mês que a utilização da IA ​​pelas empresas financeiras apresenta “tremendas oportunidades e riscos significativos”.

Um relatório divulgado na semana passada pelo senador democrata Gary Peters, presidente do Comitê de Segurança Interna e Assuntos Governamentais dos Estados Unidos, concluiu que a regulamentação existente “aborda de forma insuficiente” a forma como os fundos de cobertura já estão utilizando a IA.

O relatório alertou que “não há regulamentos ou requisitos” que determinem “quando e se um ser humano deve estar envolvido na tomada de decisões, inclusive relacionadas a decisões comerciais”.

Graham disse que seria sensato que as empresas de todos os setores tivessem sistemas fortes de gestão de risco e redundâncias enquanto experimentam IA.

“Houve uma rápida adoção da IA”, disse ele. “Espero que isso esteja sendo feito com cautela. Haverá algumas situações em que as empresas terão produtos embaraçosos ou situações na cadeia de abastecimento porque agiram um pouco rápido demais.”

Fonte: CNN

Continue lendo

Destaque APP

Quina de São João 2024: veja os números sorteados neste sábado

Publicado em

em

A Caixa Econômica Federal realizou, neste sábado (22), o sorteio do concurso 6462 da Quina de São João. O prêmio é de R$ 229.916.465,19.

Os números sorteados na Quina de São João foram: 21-38-60-64-70

Por ser um concurso especial das Loterias Caixa – como o é a Mega da Virada, a Mega-Sena sorteada em 31 de dezembro –, o prêmio da Quina de São João não acumula.

Ganhadores

Três apostas acertaram os cinco números sorteados e levarão R$ 76,6 milhões, cada uma:

  • Uma, realizada em uma lotérica em Gouveia (MG);
  • Outra, em uma lotérica em Viamão (RS);
  • E uma terceira, em uma lotérica em São José do Rio Preto (SP);

A aposta ganhadora do Rio Grande do Sul é simples — ou seja: o sortudo leva todo o prêmio.

Já as de Minas Gerais e de São Paulo são de bolões — um de 10 cotas e outro, de 18, respectivamente.

Cada cota do bolão mineiro vale cerca de R$ 7,7 milhões. Já a do paulista, R$ 4,3 milhões.

1.714 apostas acertaram quatro dos cinco números e levam R$ 11 mil em premiação, cada uma.

144.635 acertaram três dos números sorteados e podem resgatar um prêmio de R$ 124,64, e 3.833.840 apostas, devido a dois acertos, levam um prêmio de R$ 4,70.

Fonte: CNN

Continue lendo

Destaque APP

Donos de cartão de crédito poderão transferir faturas para outros bancos a partir de julho

Publicado em

em

A partir de 1º de julho, os donos de cartão de crédito poderão transferir o saldo devedor da fatura para uma instituição financeira que oferecer melhores condições de renegociação.

É que entrará em vigor uma resolução do Conselho Monetário Nacional (CMN) – aprovada em dezembro do ano passado – que busca diminuir o endividamento e melhorar a capacidade de o consumidor se planejar.

A resolução é a mesma que, desde janeiro, limitou os juros do rotativo do cartão de crédito a 100% da dívida. Não estava prevista na lei do programa Desenrola a portabilidade do saldo devedor da fatura, que foi aprovada na última reunião do CMN do ano passado.

Operação de crédito

A medida também vale para os demais instrumentos de pagamento pós-pagos, modalidades nas quais os recursos são depositados para pagamento de débitos já assumidos.

A proposta da instituição financeira deve ser realizada por meio de uma operação de crédito consolidada (que reestruture a dívida acumulada). Além disso, a portabilidade terá de ser feita de forma gratuita. Caso a instituição credora original faça uma contraproposta ao devedor, a operação de crédito consolidada deverá ter o mesmo prazo do refinanciamento da instituição proponente. Segundo o Banco Central (BC), a igualdade de prazos permitirá a comparação dos custos.

Fonte: CNN

Continue lendo