Conecte-se conosco

Cultura

Documentário com estudantes de escola municipal de Porto Alegre vence prêmio nacional de cinema

Publicado em

em

Filme “Em Frente” foi gravado em instituição de ensino da zona norte da Capital e aborda questões sociais vivenciadas pela comunidade negra. Resultado foi divulgado na noite desta quinta-feira (9).

O documentário “Em Frente”, protagonizado por estudantes da Escola Municipal Doutor Liberato Salzano, na zona norte de Porto Alegre, superou curtas-metragens de todo o país e venceu o 16º Festival Visões Periféricas – evento de cinema voltado à curadoria de filmes realizados em áreas de vulnerabilidade social do Brasil. O resultado foi anunciado na noite desta quinta-feira (9).

O filme traz depoimentos da comunidade negra da instituição de ensino. São relatos de alunos do 9ª ano do Ensino Fundamental, professores e servidores, que compartilham histórias de vida cruzadas pelo racismo.

“O documentário conta com relatos sensíveis de homens e mulheres de diferentes idades e ocupações, que destacam as formas de resiliência individuais e coletivas frente ao preconceito racial, uma dolorosa realidade que ainda precisamos combater com veemência”, avalia a coordenadora da Assessoria de Educação em Direitos Humanos e Relações Étnico-Raciais da Secretaria Municipal de Educação (SMED), Patrícia Pereira.

A produção foi dirigida pelos cineastas voluntários Mariana Gonçalves da Silva e Jonatan Brum Tavares. Os dois são ligados ao movimento cultural negro.

Fonte: G1

https://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2023/03/09/documentario-com-estudantes-de-escola-municipal-de-porto-alegre-vence-premio-nacional-de-cinema.ghtml

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cultura

Aos 79 anos, idosa já conheceu todos os países do mundo

Publicado em

em

Aos 79 anos, essa idosa tem história para contar: ela já conheceu todos os 199 países do mundo! A primeira viagem foi um intercâmbio para os Estados Unidos aos 23 anos, depois disso, ela nunca mais parou!

O intercâmbio nos EUA se transformou em um tour por todo o país e o desejo de viajar só aumentava. Um país era pouco para a pequena filipina, Luisa Yu. A paixão pelas viagens era tanta que, depois de trabalhar na área de tecnologia médica, ela abraçou uma outra profissão.

Luisa se tornou agente de viagens e com o novo trabalho, acabou tendo mais flexibilidade para viajar. E, apesar da idade, ela não tem medo de nada! “Mesmo que [alguns lugares fossem considerados]perigosos, eu disse: ‘Acho que posso fazer isso. Quero ver esses lugares [com] meus próprios olhos porque muita história e cultura aconteceu lá”, disse a mulher.

Quando era pequena, Luisa assistiu um filme no cinema. Era o pontapé inicial que precisava para rodar o mundo.

“Quando fui ao cinema, vi esse lindo cenário sobre a paisagem, a natureza, os rios, as montanhas, e isso me fascinou”, explica.

E a partir daí, ela estava destinada, queria conhecer outros lugares para além daquele que ela nasceu.

“É por isso que sempre pensei que um dia irei a esses lugares e viajarei”, conta.

O intercâmbio nos EUA veio com 21 anos.

Lá, como seu visto não permitia ela sair do país, decidiu fazer um tour pela terra do Tio Sam.

“Então decide pegar um ônibus Greyhound [empresa rodoviária norte-americana] e fazer um tour pelos Estados Unidos”.

E em 50 décadas ela conseguiu visitar os 193 países.

Ela visitou países como Irã, Itália, Tailândia, Líbia e muito mais.

Para ela, o melhor das viagens foram as recordações.

“Vi muitas coisas de pessoas diferentes, de suas vidas e de suas culturas – aprendi muito”, explicou.

E ela incentiva todos a fazerem o mesmo! “Eu sempre digo: ‘Não tenham medo, saiam, viagem. Não espera por ninguém porque se a oportunidade surgir, isso pode nunca mais acontecer”.

Para o último país, uma festa foi marcada pelos seus amigos.

Luisa completou a meta em 9 de novembro de 2023.

O último país era a Sérvia e seus amigos a convenceram de esperar para todos visitarem juntos!

“Eles disseram: ‘Você terá que vir para a Sérvia porque estaremos voando. Também somos muito próximos e vamos celebrar o seu último país”, contou.

Quando ela chegou no destino, eles organizaram uma comemoração incrível. Com direito a decoração com objetos de vários países, visitas e até mesmo uma placa.

Fonte: Observador Regional

Por: Só Notícia Boa com informações de Good Morning America.

Fotos: Luisa Yu

Continue lendo

Cultura

Secretaria da Educação disponibiliza capacitação e acesso à plataforma Canva para professores da Rede Estadual

Publicado em

em

Para contribuir com a inovação em sala de aula e propor práticas pedagógicas diferenciadas a partir de ilustrações e artes gráficas para os estudantes da Rede Estadual, a Secretaria da Educação (Seduc) disponibilizou para os professores, por meio do domínio @educar (diretamente no Site do Portal Educação), um curso de capacitação com quatro aulas e acesso à versão educacional do Canva.

Link para acessar o Portal Educação

As aulas tem duração entre 30 e 40 minutos e possui tópicos como: Conhecendo o Canva for Education; Criação de Design; Explorando os templates; e Formas de Utilizar o Canva for Education. Cada aula possui uma apresentação de slides e um vídeo explicativo com professores.

A iniciativa visa incrementar o uso pedagógico de novas ferramentas tecnológicas e, ao mesmo tempo, qualificar os docentes que já pertencem à rede e os novos, com a utilização de métodos inovadores, criativos e que chamem a atenção do aluno para as atividades em sala de aula.

Canva

O Canva é uma plataforma de design gráfico que permite aos usuários criar gráficos de mídia social, apresentações, infográficos, pôsteres e outros conteúdos visuais. Está disponível online e em dispositivos móveis e integra milhões de imagens, fontes, modelos e ilustrações. Os usuários podem escolher entre muitos modelos projetados por profissionais, editar os designs e fazer upload de suas próprias fotos através de uma interface inovadora.

Continue lendo

Cultura

Cartórios explicam registro de nascimentos em ano bissexto

Publicado em

em

Todos os anos, gaúchos nascidos no dia 29 de fevereiro enfrentam um dilema: como comemorar seu aniversário se a data de seu nascimento ocorre somente de quatro em quatro anos. Em 2024, com um novo ano bissexto, reapareceu a pergunta sobre como deve ser feito o registro em Cartório de uma criança que nesta quinta-feira.Responsáveis por realizar o registro de nascimento de todos os brasileiros, os Cartórios de Registro Civil devem proceder retratando fielmente a realidade dos fatos, isto é, se uma criança nasceu no dia 29 de fevereiro, o seu registro de nascimento deverá ser feito com esta data. A certificação da data vem descrita no documento que serve de base para o registro: a Declaração de Nascido Vivo (DNV), emitida pelo hospital e assinada pelo médico no momento do nascimento.“Os registradores civis devem obedecer ao que dispõe na Lei de Registros Públicos, onde diz que a certidão de nascimento deve conter, de forma exata, a hora, o dia, o mês, o ano e o local do nascimento, e constitui ilícito a falsidade do registro, consistente em modificar a data real do nascimento. Com isso, o registro de nascimentos ocorridos em 29 de fevereiro, que acontece em anos bissextos, deve resguardar a realidade do fato, ainda que a data exata de nascimento se repita somente a cada quatro anos”, explica o presidente da Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado do Rio Grande do Sul (Arpen/RS), Sidnei Hofer Birmann.Em 2020, penúltimo ano bissexto no Brasil, foram registrados 293 nascimentos em todo o território gaúcho, número pouco inferior aos 341 nascidos em 2016. Em 2012 foram totalizados 251 nascimentos, e em 2008 foram registrados 194 nascidos vivos. Os dados são da Central Nacional de Informações do Registro Civil (CRC Nacional), administrada pela Arpen-Brasil e que conta com os registros de todos os nascimentos em território nacional. O recorde nacional de registros aconteceu em 2016, com 6.640 nascimentos.

Registro de nascimento

Conforme a legislação federal (Lei 12.662), de 2012, a DNV deve conter nome e prenome do indivíduo, sexo, data, horário e município de nascimento, além dos dados da mãe. Além deste documento, os pais devem apresentar os documentos pessoais (RG, CPF, certidão de nascimento ou casamento).Nos casos em que os pais da criança são casados, não há necessidade de comparecimento de ambos ao cartório, bastando a apresentação da certidão de casamento para que o registro seja feito em nome dos dois. Quando os pais não são casados, é necessário o comparecimento dos dois para que o registro seja efetuado.Todo nascimento deve ser registrado no prazo de 15 dias, podendo ser ampliado em até três meses, no caso de localidades distantes mais de 30 quilômetros da sede do cartório. O registro civil de nascimento deve ser feito na localidade onde a pessoa nasceu ou na de residência dos genitores (pai, mãe) ou responsável legal. Fora do prazo legal, é feito no cartório da circunscrição da residência do interessado.

Ano bissexto

O ano bissexto foi criado pelos romanos na época do imperador Júlio César para adequar o calendário ao tempo que o planeta Terra leva para dar uma volta completa em torno do Sol. Como uma translação (volta ao redor do Sol) é feita em 365 dias, cinco horas, 48 minutos e 36 segundos, esse tempo que “sobra” é arredondado para seis horas e, após quatro anos, somam-se 24 horas — ou seja, um dia a mais no ano (29 de fevereiro). Essa é a 504ª ocorrência do ano bissexto na Era Comum.

Fonte: Observador Regional

Continue lendo