Conecte-se conosco

Destaque APP

Justiça do Trabalho gaúcha alerta para golpes envolvendo processos trabalhistas; saiba como se proteger

Publicado em

em

O TRT-4 (Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região) emitiu um alerta para golpes cujos alvos são as partes de processos que tramitam na Justiça do Trabalho gaúcha. Na maioria dos casos, os golpistas se passam pelo advogado contratado ou por um servidor da Justiça do Trabalho e entram em contato com a vítima por meio de ligação telefônica, e-mail ou WhatsApp para pedir depósito ou transferência de algum valor.

Os golpistas possuem informações sensíveis, como o número do processo, nome, CPF e data de nascimento das partes envolvidas na ação. Há casos em que o criminoso tem conhecimento da expedição de alvarás no processo antes mesmo que o escritório de advocacia que representa a parte receba a intimação por nota de expediente. Os documentos utilizados nos golpes são idênticos àqueles usados pelas unidades judiciárias, e as contas bancárias em que recebem valores possuem nomes fictícios como “cartório de notas”.

O TRT-4 esclarece que não existe cobrança prévia de qualquer valor pela Justiça do Trabalho para a liberação de quantias depositadas no processo, tampouco são encaminhadas guias para recolhimento de emolumentos ou depósito recursal por servidores da Justiça do Trabalho, por meio do WhatsApp.

Em caso de dúvidas, as pessoas devem entrar em contato com o seu advogado ou a unidade judiciária em que o processo tramita e solicitar orientações. O tribunal também sugere que os advogados alertem seus clientes sobre a ocorrência dos golpes, prestando-lhes a devida orientação. Veja mais detalhes de alguns golpes aplicados em processos trabalhistas:

Golpe da guia falsa

O golpista envia para o reclamante, por meio do WhatsApp, um documento no formato de guia judicial, contendo o logotipo da Justiça do Trabalho gaúcha e dados do processo, como nomes das partes, dos advogados e valores a receber. Ele, então, informa ao reclamante que é necessário o depósito de uma quantia por meio desta guia. A justificativa para solicitar o depósito varia: permitir a expedição de certidões negativas, autorizar levantamento de valores ou realizar o depósito recursal. Nos casos reportados até agora, o criminoso se passou por servidor da Justiça do Trabalho e também pelo advogado do próprio reclamante.

Golpe da intimação para pagamento 

Nesta situação, o golpista envia para a parte, por e-mail, uma intimação para pagamento no processo trabalhista. No documento falso, constam o timbre da Justiça do Trabalho, a unidade judiciária em que tramita a ação, o número do processo, os nomes das partes e a assinatura eletrônica de um suposto oficial de Justiça, além de um QR Code falso. No texto, é solicitado que seja feito o pagamento do valor ali indicado.

Para saber se o e-mail que você recebeu é verdadeiro, verifique se o número do processo informado é, de fato, o do seu processo na Justiça do Trabalho. Se você não tem o número do seu processo, pode buscar essa informação com o seu advogado ou consultar no site do TRT-4. Os e-mails enviados pelos oficiais de Justiça não têm links para clicar, apenas um arquivo PDF em anexo. Além disso, no rodapé do PDF, há um QR Code e um link para verificação da autenticidade do documento.

Golpe de recolhimento de custas em precatórios

Ao fazer o contato, via ligação telefônica ou pelo WhatsApp, o golpista se apresenta como advogado da parte, anuncia o pagamento do precatório e diz que, para obter uma “Declaração Anual de Isenção de Imposto de Renda”, é necessário o pagamento de custas.

O TRT-4 esclarece que não existe cobrança de qualquer taxa pela Justiça do Trabalho para o pagamento de precatórios, tampouco essa instituição fornece “Declaração Anual de Isenção de Imposto de Renda” ou cobra taxas para obtenção de documento dessa natureza. Em caso de dúvidas, o Juízo Auxiliar de Precatórios está à disposição pelo telefone (51) 3255-2307 ou e-mail [email protected].

Fique atento às comunicações maliciosas

As mensagens falsas são forjadas por criminosos que se utilizam da tecnologia para enganar vítimas e aplicar golpes e fraudes. A orientação da Secretaria de Tecnologia da Informação e Comunicações do TRT-4 é de que os internautas adotem boas práticas de segurança, como não abrir links ou fazer downloads de anexos nos e-mails de remetentes desconhecidos.

Cartilha de Segurança para Internet fornece outras dicas de conscientização para prevenir diversos tipos de golpes em ambiente virtual. Confira mais dicas para se proteger:

Busque mais informações

Para não cair na lábia de golpistas, é preciso desconfiar, manter a calma e checar se a mensagem que recebeu ou o conteúdo que viu na internet são confiáveis. Procure a informação da fonte, pesquise por relatos de golpes semelhantes e converse com amigos e familiares.

Fique atento ao tom da mensagem

Golpistas exploram os sentimentos das pessoas, como medo, obediência, caridade, carência afetiva e ganância, para convencê-las a agirem como eles querem e de forma rápida, sem pensar. Desconfie de mensagens contendo ameaças, oportunidades de ganho fácil, promoções ou descontos muito grandes, pedido de sigilo, apelo emocional e senso de urgência.

Questione se o conteúdo faz sentido

Golpistas costumam enviar mensagens em massa com conteúdo genérico esperando que alguém “morda a isca”. Questionar-se sobre o conteúdo, e se faz sentido para você, ajuda a não cair em golpes.

Fique atento a golpes do dia a dia

Suspeite de mensagens com temas cotidianos como recadastramento de token, cancelamento de CPF, débitos pendentes, oferta de emprego, pontos ou bônus a vencer. Não faça o que pede a mensagem e, na dúvida, contate a instituição usando um canal oficial.

Confirme a identidade antes de fazer transações financeiras

Desconfie de mensagens pedindo ajuda financeira. Se isso acontecer, contate a pessoa por outro meio de comunicação e informe o ocorrido ao real dono da conta, amigos e familiares. Outra dica é conferir sempre os dados do recebedor antes de efetivar transações.

Postado Por Radio CIDADESA

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque APP

Operação Policial resulta em apreensão de drogas e prisão de suspeitos em Santo Ângelo

Publicado em

em

Na tarde desta segunda-feira, 15, uma operação conduzida pelo 7ºRPMon/Santo Ângelo, em colaboração com equipes da Força Tática, desmantelou o tráfico de drogas na região. A ação foi desencadeada após um monitoramento realizado pelo setor de inteligência, resultando na apreensão de uma quantidade expressiva de entorpecentes e na prisão de dois suspeitos. O desenrolar da operação iniciou quando as equipes da Força Tática passaram a acompanhar uma motocicleta suspeita.

Ao perceber a aproximação da viatura, o condutor da motocicleta tentou se desfazer de uma porção de maconha, o que levantou suspeitas e indicou a possível prática de atividades ilícitas. Após a abordagem e identificação do condutor, este confessou ter adquirido a droga de um conhecido, já familiar às autoridades policiais. Com base nas informações obtidas durante a abordagem, as equipes deslocaram-se até a residência do indivíduo. Ao chegarem ao local, o suspeito tentou empreender fuga para o interior da residência, porém foi interceptado pelas autoridades. Durante a tentativa de fuga, o suspeito descartou mais drogas, além de valores em dinheiro e objetos de procedência suspeita.

A revista minuciosa na residência revelou ainda mais drogas, uma quantia significativa em dinheiro, bem como um revólver calibre 32 municiado e objetos utilizados para o tráfico de entorpecentes, como balanças de precisão e materiais para embalagem. A investigação prosseguiu e, de acordo com informações obtidas pelo setor de inteligência, foi identificado que o suspeito guardava mais entorpecentes na residência de sua mãe. Com a devida autorização, os policiais realizaram buscas no local, resultando na descoberta de um grande estoque de drogas, dinheiro e uma arma de fogo.

Os dois suspeitos foram detidos e encaminhados ao Hospital Regional das Missões e posteriormente à Delegacia de Pronto Atendimento (DPPA) para os procedimentos legais. Entre os materiais apreendidos estão mais de um quilo de maconha, aproximadamente 48 gramas de crack e 82 gramas de cocaína, além de uma quantia em dinheiro, armas de fogo, equipamentos eletrônicos e outros objetos relacionados ao tráfico de drogas.

Fonte: Redação do Grupo Sepé com informações do 7ºRPMon

Continue lendo

Destaque APP

INSS alerta que não usa intermediário para liberar salário-maternidade

Publicado em

em

“Sites e redes sociais que oferecem facilidades e mesmo se apresentam como canais para conseguir o salário-maternidade não são canais oficiais e devem ser vistos com desconfiança”, diz nota | Foto ilustrativa: Unsplash

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) divulgou alerta para sites e páginas em redes sociais que se apresentam como canais para conseguir o salário-maternidade. O instituto informa que não usa intermediários para a concessão do benefício. Para solicitar o salário-maternidade, basta acessar o aplicativo ou site do INSS ou a Central de Atendimento 135.

O serviço é gratuito, ou seja, não são cobradas multas ou valores adiantados para liberação do auxílio.

“Nos casos que as seguradas necessitem de auxílio de terceiros, a recomendação do INSS é para que busquem auxílio de um (a) advogado (a) devidamente registrado (a) na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) ou Defensoria Pública, sendo esta uma alternativa para as pessoas que não têm condições financeiras para contratar um advogado. O objetivo é evitar que seguradas caiam em golpe de pessoa que se apresente como advogado (a), mas não é”, diz a nota do INSS.

O instituto lembra que não devem ser fornecidos dados pessoais – CPF, nome, data de nascimento – a estranhos ou em sites desconhecidos.

“Sites e redes sociais que oferecem facilidades e mesmo se apresentam como canais para conseguir o salário-maternidade não são canais oficiais e devem ser vistos com desconfiança, pois podem representar risco à segurança de dados do cidadão. O INSS não utiliza intermediários para a concessão deste benefício e nem cobra multas ou valores adiantados para que o salário-maternidade seja liberado”, ressalta o comunicado.

Fonte: Correio do Povo

Continue lendo

Destaque APP

PRF prende homem armado que tentou fugir da abordagem em Sarandi

Publicado em

em

Motorista tem diversas passagens pela polícia e estava com a família, incluindo uma menina de 1 ano

Na noite desta segunda-feira (15), a Polícia Rodoviária Federal prendeu o motorista de um Fiesta por porte ilegal de arma de fogo. Ele tentou fugir da abordagem em alta velocidade. A ação ocorreu na BR 386 em Sarandi.

Durante ação de fiscalização voltada a combate ao crime, Policiais Rodoviários Federais deram ordem de parada para um Fiesta com placas de Barão/RS. O motorista desobedeceu a abordagem e acelerou o veículo, tentando fugir. Ele foi perseguido por alguns quilômetros até que foi bloqueado pelas viaturas e parou.

O motorista era um homem de 30 anos, morador de Cruzeiro do Sul/RS. Junto com ele, estavam no carro a mulher e 04 filhos do casal: duas meninas, uma de 1 ano e outra de 10, e dois meninos, de 7 e 13 anos. Em revista ao veículo foi encontrado um revólver calibre 38 e 17 munições.

O motorista já possuía passagem pelo presídio e diversas ocorrências policiais, por crimes como furto, receptação, roubo, abigeato, porte ilegal de arma e tentativa de homicídio.

Ele foi preso e encaminhado à polícia judiciária para registro da ocorrência. A arma e as munições foram apreendidas.

Fonte: Imprensa PRF Sarandi

Continue lendo