Conecte-se conosco

Agricultura

Lavouras de trigo apresentam potencial produtivo elevado no RS

Publicado em

em

A cultura do trigo apresenta ótima condição de desenvolvimento no RS, com alto potencial produtivo e baixa incidência de doenças. De acordo com o Informativo Conjuntural produzido e divulgado na quinta-feira, dia 6, pela Emater/RS-Ascar, as lavouras em formação de grãos representam 46% da área cultivada e mantêm um excelente aspecto, com espigas grandes e boa granação.

Esse cenário gera uma boa expectativa de produtividade, que pode se mostrar superior à inicial em parte dos cultivos, dependendo agora da manutenção ou da reposição do teor de umidade nos solos a partir de novas chuvas. As lavouras em maturação alcançaram 19%, e 3% foram colhidas, estas localizadas a Oeste do Estado.

Em relação ao aspecto fitossanitário, diante das previsões de ocorrência de chuvas, muitos triticultores se anteciparam e realizaram tratamento antifúngico preventivo para o controle da giberela, além do controle simultâneo de outras doenças, como ferrugens, e de pragas, como pulgões, conforme a situação das lavouras.

A estimativa de cultivo de trigo no Estado para a safra 2022 é de 1.413.763 hectares. A produtividade estimada permanece em 2.822 kg/ha.


CULTURAS DE INVERNO

Canola – A estimativa de cultivo de canola no Estado para a safra 2022 é de 48.457 hectares. A produtividade estimada permanece em 1.885 kg/ha.

Cevada – Predominam as fases reprodutivas de florescimento e enchimento de grãos. As condições de clima foram favoráveis para a cultura, que em geral tem desenvolvimento adequado e boa sanidade. A estimativa de cultivo de cevada no Estado para a safra 2022 é de 36.727 hectares. A produtividade estimada permanece em 2.958 kg/ha.

Aveia branca grãos – A estimativa de cultivo de aveia branca no Estado para a safra 2022 é de 392.507 hectares. A produtividade estimada permanece em 2.217 kg/ha.

CULTURAS DE VERÃO

Milho – Com uma área estimada de cultivo para a safra 2022/2023 de 831.786 hectares, a cultura alcançou 64% da área implantada. As lavouras apresentam, de modo geral, um desenvolvimento inicial mais lento devido às temperaturas mais baixas. Em algumas microrregiões, o aquecimento do ar já propiciou o aceleramento no crescimento das plantas. Nas regiões onde ocorreram chuvas, as lavouras mais antigas receberam adubação nitrogenada em cobertura, e os produtores fizeram o controle de plantas daninhas.

Quanto ao aspecto fitossanitário, a presença de pragas, como cigarrinha e pulgões, alertou para a necessidade de continuidade no monitoramento e de controle em situações de maior ocorrência. A produtividade esperada é de 7.337 kg/ha.

Milho silagem – A área estimada de milho destinado à silagem para a safra 2022/2023, no Rio Grande do Sul, é de 365.467 hectares. A produtividade estimada é de 37.857 kg/ha.

Feijão 1ª safra – Espera-se uma produção de 51.985 toneladas. A cultura está em fase de semeadura. As lavouras implantadas no início do período recomendado avançaram para as fases reprodutivas. A área projetada de feijão 1ª safra é de 30.561 hectares. A produtividade estimada é de 1.701 kg/ha.

Arroz – A área estimada de arroz pelo Instituto Riograndense do Arroz (IRGA) para safra 2022/2023 é de 862.498 hectares, representando uma redução de 9,9% em relação à safra anterior. A produtividade média esperada é de 8.226 kg/ha, perfazendo uma produção de 7.094.909 toneladas.

A cultura está em fase de implantação. Apesar da previsão de um período de primavera e verão sob a influência do fenômeno La Niña, a perspectiva de redução de área não é fruto somente do risco de falta de água para irrigação, já que reservatórios estão praticamente completos. A diminuição na área é parte da estratégia de produtores em função da situação de elevação dos custos para a formação das lavouras, com o aumento de insumos acima da cotação do cereal.

Os rizicultores indicam o cultivo em áreas de maior fertilidade e de mais fácil irrigação, visando ao aumento de produtividade. As áreas marginais, não plantadas, deverão ser destinadas principalmente à cultura de soja.

FRUTÍCOLAS

Pêssego – Na regional da Emater/RS-Ascar de Ijuí, aumentou a colheita de pêssego. Os frutos apresentam menor calibre, pois os produtores reduziram o raleio de frutos com receio das geadas, uma vez que a cultura adiantou seu ciclo nesta safra. Porém, os frutos estão sadios, com boa coloração e sabor adocicado. Não foram coletadas moscas-das-frutas nas armadilhas até o momento. O preço médio de comercialização é de R$ 5,00/kg.

Os pomares de pêssego de Porto Alegre, região muito significativa para a fruticultura na região Metropolitana, encontram-se na fase do crescimento do fruto; alguns com variedades mais precoces já apresentam frutos maduros, que começaram a ser colhidos e comercializados em pontos na Zona Sul da capital gaúcha e em pequenos mercados. O valor médio de cotação tem sido de R$ 7,50/kg. A situação dos pomares, até agora, aponta para uma boa safra; a maioria das variedades está com ótima carga nos pessegueiros.

Fonte: Observador Regional

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agricultura

Brigada Militar flagra retirada ilegal de Araucárias em Mato Castelhano

Publicado em

em

Após receber uma denúncia anônima, a Brigada Militar, através do 3º Batalhão Ambiental (BABM), flagrou, nesta quinta-feira (13/06), um caminhão carregado de toras de araucárias (Araucaria angustifolia), em Mato Castelhano.

Os policiais militares chegaram no local e identificaram uma serraria, a qual já havia sido autuada por irregularidades. Um caminhão, marca Mercedes-Benz, estava estacionado no local e carregava quatro toras de Araucárias, as quais iriam ser serradas. O proprietário da serraria não apresentou o documento de origem florestal (DOF) da madeira.

A madeira e o caminhão foram apreendidos, conforme Termo de Apreensão.

Após diligências, a equipe do 3º BABM identificou o local que as Araucárias foram cortadas, área localizada também no município de Mato Castelhano. A destruição atingiu 4.400 metros quadrados de vegetação nativa, pertencente ao Bioma Mata Atlântica. Sendo localizadas mais 11 toras de araucárias, com volume de 15,82 metros cúbicos. Os proprietários da área não possuíam autorização para o manejo florestal e as toras foram apreendidas.

O volume total de araucárias retiradas de forma ilegal foi de 23,26 metros cúbicos

Os responsáveis responderão pelos crimes contra a flora.

Fotos: 3º BABM | Passo Fundo

Fonte: Comunicação Social 3º BABM

Por Observador Regional

Continue lendo

Agricultura

Produtores gaúchos recebem doações de alimentos para os animais

Publicado em

em

A Associação dos Criadores de Gado Holandês do Rio Grande do Sul (Gadolando), com apoio da Secretaria da Agricultura, Pecuária, Produção Sustentável e Irrigação (Seapi) e da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural e Associação Sulina de Crédito e Assistência Rural (Emater/RS-Ascar), está realizando a entrega de doações de alimentos para animais, oriundas de vários estados do Brasil. São distribuídas bolas de 500 quilos cada, de pasto pré-secado, feno e silagem, além de ração para gado de leite, aveia preta e ração para suínos e equinos.

O gerente regional adjunto da Emater/RS-Ascar de Lajeado, Carlos Augusto Lagemann, explicou que a entidade atende a 55 municípios dos Vales do Taquari e do Caí e recebe as doações que chegam do norte do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e outros estados. “Nós distribuímos para os produtores que tiveram perda de alimento, devido a muitas pastagens perdidas.”

“Aqui em Lajeado temos uma bacia leiteira importante, uma das mais antigas do Rio Grande do Sul. Os colegas da Emater fazem o levantamento das demandas mais urgentes e encaminham para a coordenação regional. Temos vários centros de distribuição: em Lajeado, Arroio do Meio, Vespasiano Corrêa, Montenegro e Teutônia, entre outros. Até agora já devem ter chegado algumas centenas de toneladas de alimento”, disse Lagemann.

A vice-presidente técnica da Gadolando, Bruna Schiefelbein, disse que a ação está sendo realizada desde 2 de maio e não tem prazo para terminar. “Tinha muita gente querendo doar e não sabia como. Então, organizamos a logística, a Emater fez um levantamento para ver quem eram os produtores mais afetados para fazer a rede de distribuição. Foi 99% de alimento doado, não colocamos dinheiro algum. A Seapi está ajudando na distribuição, com os caminhões em Lajeado, onde a empresa Ordemax, que fabrica produtos para limpeza de ordenhadeiras, cedeu o espaço para o armazenamento das doações”, explicou. “Também temos pontos de distribuição em Soledade, Teutônia, Santa Cruz do Sul, Arroio do Meio e Doutor Ricardo, entre outros municípios”, destacou.

“As doações são principalmente para o gado leiteiro, mas outros animais também têm recebido, como gado de corte”, explicou Bruna. “Elas vêm de produtores de parte do Rio Grande do Sul e de outros estados como Goiás, São Paulo, Paraná e Santa Catarina. Até agora, chegaram mais de 150 carretas com doações de alimentos, o equivalente a R$ 3,5 milhões”, afirmou. Ela ressaltou que a maioria das doações veio de produtores de leite, mas também chegaram de algumas instituições e cooperativas, e de produtores de volumosos, como de feno e silagem. “Os alimentos chegam para aqueles produtores que foram afetados diretamente pelas enchentes e têm mais emergência em receber.”

Foto: Julia Chagas/Ascom Seapi

Fonte: Planalto News Por Rádio Blau Nunes

Continue lendo

Agricultura

Brigada Militar prende homem por tráfico de entorpecentes e recaptura foragido em Ijuí

Publicado em

em

A Brigada Militar, através do 29°BPM, na quinta-feira (6/6), no âmbito da operação Cerco Fechado, prendeu um homem por tráfico de drogas, no bairro Getúlio Vargas em Ijuí.

Durante patrulhamento pelo local conhecido como “Buraco do Getúlio”, equipes do policiamento, visualizaram um indivíduo, que ao perceber a aproximação dos policiais, empreendeu fuga se desfazendo de um invólucro.

O suspeito foi acompanhado e abordado, durante a busca pessoal e no invólucro dispensado, foram apreendidos:

  • 93 pedras de crack
  • 08 porções de maconha
  • R$ 34,00 reais

O indivíduo, natural de Ijuí, possuidor de antecedentes policiais por tráfico, roubo, furto, constava como foragido do sistema prisional.

Diante dos fatos foi dada voz de prisão ao indivíduo, que foi encaminhado para a Delegacia de Polícia para lavratura do flagrante delito.

Texto: COMSOC 29°BPM
Foto: Força Tática

Por MB notícias

https://www.facebook.com/share/p/ko1rcEqJFHeSGAYo/?mibextid=oFDknk

Continue lendo