Conecte-se conosco

Destaque APP

Meta do governo é produzir 70% dos insumos do SUS no país

Publicado em

em

Grupo estudará ações para reduzir vulnerabilidade ao mercado externo.

O Ministério da Saúde anunciou, nesta segunda-feira (3), a reestruturação do Grupo Executivo do Complexo Econômico-Industrial da Saúde (Geceis), que tem como objetivo estimular o sistema produtivo de bens e serviços ligados à saúde, como medicamentos, vacinas e equipamentos hospitalares. A meta do governo federal, segundo a ministra da Saúde, Nísia Trindade, é produzir 70% das necessidades do Sistema Único de Saúde (SUS) do país em até dez anos.

“Nossa meta é atingir 70% de produção nacional dos insumos necessários para nossa saúde. Para isso precisaremos da inovação, além de reforçar o campo da regulação. Isso se fará numa visão voltada não só para o país, mas para nosso papel na região e na cooperação para uma saúde global efetiva”, declarou.

Segundo a ministra, a perspectiva é que em 30 dias cada um dos participantes do grupo executivo identifique e apresente propostas de estímulo ao setor. “Seja através de editais ou normativos que facilitem, por exemplo, as encomendas tecnológicas e outras medidas que possam favorecer a produção, a inovação e a reindustrialização no campo da saúde.”

O anúncio foi feito em cerimônia que contou com a presença do vice-presidente da República, Geraldo Alckmin, e do ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, além da ministra Nísia Trindade. Na avaliação do governo, a dependência do Brasil para a aquisição de insumos torna o sistema de saúde público vulnerável ao mercado externo, suscetível às oscilações da economia mundial.

O vice-presidente Geraldo Alckmin afirmou que o momento é propício para uma reindustrialização, mas destacou que antes é necessário identificar as causas da desindustrialização. Citando o embaixador Rubens Ricupero, disse que apesar da pandemia, a globalização continua a pleno vapor, mas há um princípio novo: o da precaução. “Não posso depender tudo lá de fora. Não posso depender do fertilizante do Canadá ou Noruega; de moléculas da Índia; de equipamentos da China”, exemplificou Alckmin, que também é ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços.. Nesse contexto, reforçou a importância das universidades federais, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e do Butantan.

Simultaneamente ao evento, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, assinou o decreto de criação do Grupo Executivo do Complexo Econômico-Industrial da Saúde (Geceis).

Complexo Econômico-Industrial da Saúde

Criado em 2008, durante o segundo mandato do presidente Lula, o colegiado foi extinto durante a gestão de Jair Bolsonaro. O complexo econômico reúne os setores industriais de base química e biotecnológica (fármacos, medicamentos, imunobiológicos, vacinas, hemoderivados e reagentes) e de base mecânica, eletrônica e de materiais (equipamentos mecânicos, eletrônicos, próteses, órteses e materiais).

Com a reestruturação do Geceis, o Ministério da Saúde pretende aprofundar os estudos em áreas industriais sensíveis para aumentar a produção nacional de medicamentos, insumos farmacêuticos e equipamentos, além de reduzir a dependência do país aos produtos importados e a vulnerabilidade ao mercado externo.

Edição: Juliana Andrade

Fonte: Agência Brasil

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cultura

Aos 79 anos, idosa já conheceu todos os países do mundo

Publicado em

em

Aos 79 anos, essa idosa tem história para contar: ela já conheceu todos os 199 países do mundo! A primeira viagem foi um intercâmbio para os Estados Unidos aos 23 anos, depois disso, ela nunca mais parou!

O intercâmbio nos EUA se transformou em um tour por todo o país e o desejo de viajar só aumentava. Um país era pouco para a pequena filipina, Luisa Yu. A paixão pelas viagens era tanta que, depois de trabalhar na área de tecnologia médica, ela abraçou uma outra profissão.

Luisa se tornou agente de viagens e com o novo trabalho, acabou tendo mais flexibilidade para viajar. E, apesar da idade, ela não tem medo de nada! “Mesmo que [alguns lugares fossem considerados]perigosos, eu disse: ‘Acho que posso fazer isso. Quero ver esses lugares [com] meus próprios olhos porque muita história e cultura aconteceu lá”, disse a mulher.

Quando era pequena, Luisa assistiu um filme no cinema. Era o pontapé inicial que precisava para rodar o mundo.

“Quando fui ao cinema, vi esse lindo cenário sobre a paisagem, a natureza, os rios, as montanhas, e isso me fascinou”, explica.

E a partir daí, ela estava destinada, queria conhecer outros lugares para além daquele que ela nasceu.

“É por isso que sempre pensei que um dia irei a esses lugares e viajarei”, conta.

O intercâmbio nos EUA veio com 21 anos.

Lá, como seu visto não permitia ela sair do país, decidiu fazer um tour pela terra do Tio Sam.

“Então decide pegar um ônibus Greyhound [empresa rodoviária norte-americana] e fazer um tour pelos Estados Unidos”.

E em 50 décadas ela conseguiu visitar os 193 países.

Ela visitou países como Irã, Itália, Tailândia, Líbia e muito mais.

Para ela, o melhor das viagens foram as recordações.

“Vi muitas coisas de pessoas diferentes, de suas vidas e de suas culturas – aprendi muito”, explicou.

E ela incentiva todos a fazerem o mesmo! “Eu sempre digo: ‘Não tenham medo, saiam, viagem. Não espera por ninguém porque se a oportunidade surgir, isso pode nunca mais acontecer”.

Para o último país, uma festa foi marcada pelos seus amigos.

Luisa completou a meta em 9 de novembro de 2023.

O último país era a Sérvia e seus amigos a convenceram de esperar para todos visitarem juntos!

“Eles disseram: ‘Você terá que vir para a Sérvia porque estaremos voando. Também somos muito próximos e vamos celebrar o seu último país”, contou.

Quando ela chegou no destino, eles organizaram uma comemoração incrível. Com direito a decoração com objetos de vários países, visitas e até mesmo uma placa.

Fonte: Observador Regional

Por: Só Notícia Boa com informações de Good Morning America.

Fotos: Luisa Yu

Continue lendo

Cultura

Secretaria da Educação disponibiliza capacitação e acesso à plataforma Canva para professores da Rede Estadual

Publicado em

em

Para contribuir com a inovação em sala de aula e propor práticas pedagógicas diferenciadas a partir de ilustrações e artes gráficas para os estudantes da Rede Estadual, a Secretaria da Educação (Seduc) disponibilizou para os professores, por meio do domínio @educar (diretamente no Site do Portal Educação), um curso de capacitação com quatro aulas e acesso à versão educacional do Canva.

Link para acessar o Portal Educação

As aulas tem duração entre 30 e 40 minutos e possui tópicos como: Conhecendo o Canva for Education; Criação de Design; Explorando os templates; e Formas de Utilizar o Canva for Education. Cada aula possui uma apresentação de slides e um vídeo explicativo com professores.

A iniciativa visa incrementar o uso pedagógico de novas ferramentas tecnológicas e, ao mesmo tempo, qualificar os docentes que já pertencem à rede e os novos, com a utilização de métodos inovadores, criativos e que chamem a atenção do aluno para as atividades em sala de aula.

Canva

O Canva é uma plataforma de design gráfico que permite aos usuários criar gráficos de mídia social, apresentações, infográficos, pôsteres e outros conteúdos visuais. Está disponível online e em dispositivos móveis e integra milhões de imagens, fontes, modelos e ilustrações. Os usuários podem escolher entre muitos modelos projetados por profissionais, editar os designs e fazer upload de suas próprias fotos através de uma interface inovadora.

Continue lendo

Destaque APP

Mãe e filha venezuelanas são encontradas mortas debaixo da cama

Publicado em

em

Duas mulheres, mãe e filha, foram encontradas mortas debaixo da cama, em casa, no bairro Petrópolis, em Joinville, na noite desta segunda-feira (4). As vítimas, ambas venezuelanas, tinham 43 e 59 anos e foram localizadas enroladas em um cobertor. O caso está sendo investigado como feminicídio.

De acordo com informações da Polícia Militar, a ocorrência foi registrada por volta das 19h45 na rua Salvador Gomes de Oliveira. O principal suspeito do crime é um homem de 46 anos, também venezuelano e companheiro de uma das vítimas. 

Ele foi visto saindo do local pouco tempo antes das vítimas serem encontradas e ainda não foi localizado pela polícia.A motivação do crime ainda é desconhecida, e as identidades das vítimas não foram divulgadas pelas autoridades. A polícia continua as investigações para esclarecer as circunstâncias do ocorrido e capturar o suspeito.

Fonte: Jornal Razão

Continue lendo