Conecte-se conosco

Destaque APP

Paciente morre após alergia rara a medicamento administrado em hospital de Porto Alegre, dizem familiares

Publicado em

em

Uma paciente de 33 anos morreu no domingo (12) após ter uma reação alérgica rara a um medicamento administrado no Hospital da Restinga, em Porto Alegre, para tratar uma suspeita de pneumonia. Segundo familiares, Karen Stephanie dos Santos era diagnosticada com esquizofrenia e deu entrada no lugar em de 23 de fevereiro.

De acordo com o prontuário de atendimento, foi administrado a Karen o antibiótico ampicilina. A reação alérgica afetou mais de 70% da superfície corporal da paciente, além de sintomas como febre alta, dor na garganta, tremores e inchaço na boca.

A direção do Hospital da Restinga afirma que a paciente foi vítima de uma forte alergia, conhecida como necrólise epidérmica tóxica, provocada pela reação do organismo a certos tipos de medicamentos, vírus ou bactérias. O resultado são queimaduras por todo o corpo.

“Alguns medicamentos podem acarretar essa reação imunológica no paciente. Ela [a reação] é imprevisível, ninguém tem condições de dizer se, ao usar essa medicação no paciente, vai fazer reação ou não. Ela também é provocada por alguns agentes virais ou mesmo bacterianos”, afirma o diretor do Hospital da Restinga, Carlos Casartelli.

Com o agravamento do quadro clínico e como a instituição não conta com equipe de cirurgia plástica, necessária para o caso, a paciente foi transferida para o Hospital Conceição. A instituição não confirmou a causa da morte, ocorrida doze dias após a transferência.

“Parecia que tinham jogado um balde de água quente nela. Tava saindo toda a pele dela. Tudo, tudo. Passava a mão, saia uma pouco de pele da tua mão”, conta Emanuelle Vidal, tia de Karen.
Conforme a diretora da Sociedade Brasileira de Dermatologia – Secção RS, Valéria Rossato, a necrose é causada por uma mutação genética, com frequência de um caso para cada milhão de habitantes, e que não há como prevenir. A alternativa é realizar o diagnóstico o mais rápido possível e, a partir da identificação de alguma normalidade, interromper o uso de medicação que causou a reação.

“A nossa pele é a proteção contra todo o meio externo. Então, quando perde 70% dessa camada protetora, a mortalidade acaba sendo alta. E precisa, sim, de um suporte, tanto ventilatório, hermodinâmico, de nutrição, todo o corpo está mais inflamado. Não é só a pele, pulmão, intestino, a questão geniturinária. Quando o paciente interna, a gente precisa de um ataque multidisciplinar”, diz Valéria.

Fonte: G1

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque APP

Corpo é localizado na BR-101 com celular e documento de identidade de mulher desaparecida em Torres

Publicado em

em

A carteira de identidade de Tayna da Silva Rosa, 27 anos, e um celular foram encontrados no bolso da calça de um corpo encontrado nas proximidades da BR-101 na manhã desta quinta-feira (22), em Torres, no Litoral Norte. A Polícia Civil afirma que a vestimenta também é parecida com a que Tayna usava quando foi vista pela última vez, em 2 de fevereiro, mas que é necessário exame de DNA para confirmar a sua identidade.

“Embora todos os indícios nos levam a crer ser o corpo e da Tayna, será realizado o DNA do corpo para confirmação” cita trecho de nota divulgada pela Polícia Civil.

Tayná foi vista pela última vez por volta de 8h30min da manhã do dia 2, quando passava em frente a um posto de combustíveis localizado na Vila São João, em Torres. O local fica a cerca de dois quilômetros da casa onde ela vivia com o marido e os filhos há três meses.

A principal hipótese da Polícia Civil para o caso é de suicídio.

Procure ajuda

Caso você esteja enfrentando alguma situação de sofrimento intenso ou pensando em cometer suicídio, pode buscar ajuda para superar este momento de dor. Lembre-se de que o desamparo e a desesperança são condições que podem ser modificadas e que outras pessoas já enfrentaram circunstâncias semelhantes.

Se não estiver confortável em falar sobre o que sente com alguém de seu círculo próximo, o Centro de Valorização da Vida (CVV) presta serviço voluntário e gratuito de apoio emocional e prevenção do suicídio para todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo e anonimato. O CVV (cvv.org.br) conta com mais de 4 mil voluntários e atende mais de 3 milhões de pessoas anualmente. O serviço funciona 24 horas por dia (inclusive aos feriados), pelo telefone 188, e também atende por e-mail, chat e pessoalmente. São mais de 120 postos de atendimento em todo o Brasil (confira os endereços neste link).

Você também pode buscar atendimento na Unidade Básica de Saúde mais próxima de sua casa, pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), no telefone 192, ou em um dos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) do Estado. A lista com os endereços dos CAPS do Rio Grande do Sul está neste link.

Fonte: Gaúcha ZH

Continue lendo

Destaque APP

Manhã de sexta começa com acidente entre três caminhões

Publicado em

em

No início da manhã desta sexta-feira (23), três caminhões se envolveram em um acidente do tipo frontal na ERS-324, entre Casca e Paraí. O sinistro deixou cinco feridos e nenhum óbito, mas um envolvido ficou preso entre as ferragens.

Um dos caminhões transportava rações.

Os Bombeiros atenderam a ocorrência enquanto o Comando Rodoviário de Casca segue no local orientando o trânsito, que se encontra em meia pista.

Planalto News

Continue lendo

Destaque APP

SANTA MARIA | HOMEM É EXECUTADO A TIROS NA REGIÃO OESTE

Publicado em

em

A Brigada Militar (BM) foi acionada via ciosp para atender uma ocorrência de homicídio por disparos de arma de fogo no bairro Nova Santa Marta. Ao chegar na rua dos Pedreiros foi verificado que a vítima, identificada como Alan Rezes Cezar de 45 anos, estava aparentemente em óbito, caído dentro de casa, em uma peça nos fundos.

Foi realizado contato com o filho da vítima, e este relatou que estavam dentro de casa e escutaram alguém chamar, do portão, o irmão dele. Que então a vítima saiu para verificar, conversou com a pessoa, e quando a vítima estava retornando para a casa, ouviram os disparos de arma de fogo, e viu o pai passar correndo para dentro de casa. A testemunha foi até a vizinha para pedir socorro. Foi acionada o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), que compareceu ao local e constatou o óbito, apresentando lesões no ombro, peito, costas e na coxa.

A BM isolou o local e foi acionada o Instituto Geral de Perícias (IGP), que compareceu ao local, bem como comunicada a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DPHPP).

Ninguém foi preso e o caso vai ser investigado. Santa Maria registra o 16° homicídio.

Santa Maria News

Continue lendo