Conecte-se conosco

Destaque APP

Taurus demite 100 funcionários; presidente da empresa culpa novo decreto de armas do governo federal

Publicado em

em

Com sede em São Leopoldo, a indústria de armas Taurus está demitindo cerca de 100 pessoas nesta semana. A informação foi dada pelo CEO Salesio Nuhs, à coluna. Ele atribui ao novo decreto de armas do governo federal, com limitações de acesso e novos níveis de controle, um contexto de insegurança jurídica e incerteza.

Com os cortes de funcionários, a fábrica, que já tinha desligado 230 pessoas no início do ano, fica com o quadro de aproximadamente 2.750 funcionários. O CEO da empresa, no entanto, não descarta que haja mais demissões futuramente:

— Há, agora, uma negociação de pauta com o sindicato (dos metalúrgicos, que representa os funcionários do segmento), que pede 1% de ganho real, mas a companhia não está em um bom momento para isso. Se isso for aprovado, mais pessoas podem ser demitidas — indica, acrescentando que cortes podem atingir também a CBC, empresa de munições que faz parte do grupo e tem sede em Montenegro.

Nuhs analisa que o mercado está “sufocado”, e reclama da falta de compreensão do governo federal sobre a Taurus como uma empresa estratégica no setor de defesa no país. Um dos exemplos apresentados por ele é o regramento sobre o calibre 38, historicamente permitido, mas que agora não pode ser usado nem por vigilantes.

— Participamos de um grupo de trabalho para discutir (o novo regramento), mas não adiantou de nada. Quem vai sofrer é a cidade de São Leopoldo — projeta.

O gestor ainda destacou que o percentual de exportações da Taurus, que hoje está na casa de 90% da produção, pode aumentar ainda mais. Nuhs acrescenta que não está descartada a migração de mais linhas de produção para a fábrica da empresa nos Estados Unidos, a exemplo do que aconteceu em 2020. O país é o principal destino das armas fabricadas pela companhia.

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Leopoldo, Valmir Lodi, diz que a empresa foi procurada, mas ainda não houve retorno.

— Vamos buscar uma negociação com a empresa para o pagamento dos funcionários. Também vamos tentar falar com o governo federal para amenizar nas próximas demissões, talvez até dando incentivos ao setor — pontua.

Entendo o novo decreto

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinou na última sexta-feira (21) um novo decreto que restringiu mais o acesso a armas no Brasil. No novo decreto, o governo federal reduz o limite de armas a que podem ter acesso os caçadores, atiradores esportivos e colecionadores (CACs), além de implementar novos níveis de controle.

Antes as pessoas poderiam ter até quatro armas de uso para defesa pessoal, com um montante de 200 munições por armas. Agora passam para duas armas e 50 munições. Caçadores tinham o direito de 30 armas, sendo 15 de uso restrito, e agora passam para seis. Colecionadores poderiam ter cinco e agora uma. E atiradores desportivos, que tinham até 60 armas, agora voltarão a ser nivelados com restrições de quantidade para cada nível.

Ainda há regras para os Clubes de Tiros, que a partir de agora não podem mais funcionar 24 horas por dia, com horário fixo entre 6h e 22h e distância de pelo menos um quilômetro de escolas públicas ou privadas. Antes o registro das armas, fiscalização e definição eram de responsabilidade do Exército e agora passam a ser cuidados pela Polícia Federal.

FONTE: GZH / Observador Regional

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque APP

Rodovias federais terão pontos de descanso para motoristas

Publicado em

em

A nova Política Nacional de implantação de Pontos de Parada e Descanso (PPD) em estradas federais prevê a oferta do serviço a partir de 2025. Instalações com infraestrutura para atender motoristas em viagem serão obrigatórias nos contratos e projetos de concessão das rodovias.

De acordo com o Ministério dos Transportes, além de garantir as condições adequadas de repouso para os profissionais, a medida busca ampliar a segurança e reduzir o número de acidentes nas rodovias federais.

Segundo a Confederação Nacional do Transporte, até 2023 já existiam 155 paradas em funcionamento nas rodovias federais, sendo 108 em estradas administradas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes e apenas 47 naquelas concedidas à iniciativa privada.

Com a política criada pelo governo por meio de portaria publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (19), a Lei do Motorista (nº 13.103/2015) foi regulamentada e as mudanças começam a vigorar em 2 de maio.

Pelas regras, todo contrato de concessão de rodovia sob gestão da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) deverá garantir a operação de, pelo menos, um ponto de parada e descanso funcionando no próximo ano. O serviço já deverá constar em novos projetos de concessão, com início do funcionamento até o terceiro ano de atuação da concessionária.

Para as estradas geridas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT) foi determinado um estudo para identificar pontos que necessitem receber o serviço, com prioridade para os corredores logísticos, onde o tráfico de veículos comerciais é maior.

Os locais devem apresentar as condições mínimas de segurança sanitária e de conforto previstas em lei, como instalações com rede de iluminação, estacionamento, ambiente de refeições, água potável, banheiros separados por sexo, com sanitários individuais que disponibilizem cesto de lixo e papel higiênico, lavatórios com material para higienização das mãos, chuveiros com água quente e fria.

Nos casos de cobrança para permanência dos veículos, os locais de espera, repouso e descanso deverão ser cercados e o controle de acesso e permanência será realizado pelo operador do serviço.

Edição: Maria Claudia

Foto: Valter Campanato

Fonte: Agência Brasil

Continue lendo

Destaque APP

Homem perde a vida após atropelamento em Santo Ângelo

Publicado em

em

Um homem de 34 anos perdeu a vida em um atropelamento ocorrido na madrugada desta sexta-feira (19), em Santo Ângelo. O fato aconteceu por volta de 2h30min, na avenida Universidade das Missões, no bairro Universitário.

Ele chegou a ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros Militar, aos Hospital Regional das Missões, mas não resistiu. Ainda de acordo com informações, o veículo envolvido fugiu do local.

Fonte:Redação do Grupo Sepé

Continue lendo

Destaque APP

Mulher é presa com 50 quilos de maconha em mala na rodoviária de Três Passos

Publicado em

em

Agentes da Delegacia de Polícia Civil de Três Passos, na noite desta quinta-feira (18), prenderam, na Rodoviária de Três Passos, uma mulher que estava transportando aproximadamente 50 kg de maconha.

A mulher foi encaminhada ao Presídio de Três Passos.

Fonte: Polícia Civil

Continue lendo